quarta-feira, 7 de junho de 2006

Anunciada a escalação oficial do BMU 2006

O festival anual Brasil Metal Union (BMU), que pela primeira vez em sua história será realizado em única data, 19 de agosto, no Espaço das Américas (SP), finalmente tem definido o cast oficial de sua sexta edição. Conforme amplamente divulgado, os "resultados brutos" da votação para escolha do cast do BMU 2006, realizada no site Whiplash entre abril e maio, foram analisados e usados como "referência" para a produção do festival chegar ao "cast oficial", que seguiu "critérios" desenvolvidos e adotados pela mesma, para preservar o espírito do festival.

Reiterando que o resultado bruto da votação trata-se de uma ferramenta fundamental, porém não única, para se compor o cast do festival, e que, portanto, poderia haver discrepâncias entre este o cast final, eis a escalação oficial da sexta edição do festival Brasil Metal Union:

  • Tuatha de Danann (MG)

  • Torture Squad (SP)

  • Tribuzy (RJ)

  • Malefactor (BA)

  • Karma (SP)

  • Silent Cry (MG)

  • Akashic (RS)

  • Claustrofobia (SP)

  • Hibria (RS)

  • Monster (SP)


  • Com base neste cast, a revista Roadie Crew apontará uma entre as bandas finalistas, de acordo com sua escolha, para figurar o cast do "Wacken 2006", o maior festival de Heavy Metal do mundo. Vale ressaltar que a revista/editora não arca com os custos de viagem (passagens), alimentação e hospedagem. Tudo isso ficará por conta da banda escolhida.

    Trabalhando sempre com transparência, coerência, justiça e respeito, além de ter consciência de que é impossível agradar a todos, a produção agradece ao público e as bandas que participaram do processo de escolha e destaca que dentre todos os critérios considerados no momento da escolha do cast dois deles foram priorizados como parâmetro:

    1 - Foi dada preferência a bandas de outros estados e diferentes estilos, mesmo que tenham obtido votação inferior ao de bandas paulistas ou bandas de estilos já predominantes no cast;

    2 - No caso das bandas que já se apresentaram nas edições anteriores e que embora tenham apresentado alto índice de votação não lançaram novos trabalhos da última edição para cá ou por alguma razão não se não se mantiveram atuantes no cenário, a vaga foi dada para bandas que ainda não haviam se apresentado no festival ou que lançaram ou estão lançando material novo e portanto continuam em voga.

    Como a votação deste ano foi hospedada pela primeira vez no site Whiplash, num formato totalmente inédito e realizada em tempo recorde, houve a necessidade de se considerar a possibilidade de um desvio padrão importante nos resultados da segunda fase da pesquisa, já que a mesma permitia que se votasse em apenas uma banda (o que não era permitido nas pesquisas anteriores), o que teoricamente dava margem que a uma banda sem grande popularidade em âmbito nacional, mas com uma grande campanha de votos, se destacasse entre outras de maior tradição e público, sem que isso necessariamente representasse a opinião da maioria do público como um todo. Para compensar este risco, a produção tomou como referência os resultados da primeira fase da pesquisa (votação estadual) e ainda analisou minuciosamente ferramentas como orkut e resultados das tradicionais pesquisas "melhores do ano" das principais revistas e sites especializados, para apurar de forma mais abrangente e justa as bandas que de fato o público elegeu para representar a "Seleção Brasileira de Heavy Metal de 2006".

    Por fim, a produção esclarece que a participação especial do Angra, ou de qualquer outra eventual participação que vier a ser confirmada posteriormente, não tira em hipótese alguma a vaga de bandas do cast oficial, pois trata-se de uma atração a parte para engrandecer o festival. Vale lembrar que a participação especial não desmerece a apresentação das demais bandas, uma vez que a produção do festival estará zelando pela igualdade e integridade de todos, como sempre o fez.

    Fonte: whiplash.net

    Nenhum comentário:

    WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal