quarta-feira, 16 de julho de 2008

Paulo Frade fala sobre a saida de Jason e Paulo Henrique do Eterna

"A Paz, Galera!
Eu, como membro mais antigo da banda e um dos fundadores (juntamente com Alexandre e Danilo), gostaria de esclarecer alguns fatos ainda obscuros.

Muito se especula sobre a saída de Jason e Paulo Henrique do Eterna. Ninguém foi despedido ou tirado da banda, como foi dito em tópicos anteriores.

Estávamos esperando uma nota oficial para anunciar a saída dos mesmos, mas não foi redigida. Infelizmente, foram postadas versões inverídicas dos fatos ocorridos, antes mesmo que a banda pudesse se pronunciar oficialmente.

Procuramos uma solução onde não fosse exposta a imagem dos ex- integrantes, mas, infelizmente não foi possível.

Toda história tem dois lados, portanto, não temos como objetivo culpar ninguém, muito menos induzir as pessoas a acreditarem em versões fantasiosas sobre a saída dos mesmos.

Creio que, como homens e cristãos, devemos arcar com nossas escolhas, acertos e erros.

Deixo bem claro aqui que, não tenho como objetivo estender o assunto de forma que este ou aquele seja culpado.

O fato e que ninguém foi despedido ou tirado da banda.

Continuamos o trabalho com a mesma seriedade de quando outros integrantes saíram.

Se vocês se lembram bem, quando o Danilo saiu, foi um caos total. Muitos especularam, difamaram e desacreditaram...

Pedimos a todos os que realmente gostam e acreditam no trabalho do Eterna, que não tirem conclusões precipitadas, pois, como disse anteriormente, todo rompimento tem dois lados.

São momentos, desejos e caminhos diferentes em nossas vidas que contribuem pra rompimentos.

Cada um faz suas escolhas e define seus caminhos. Não podemos culpar os outros por nossas próprias decisões.

Sei que é difícil para os fãs quando um integrante sai, mas precisamos entender que nada é eterno.

Aliás, nem a banda é...

Agradeço a todos a compreensão.

Deus os abençoe!"


Fonte: eterna.com.br

Nenhum comentário:

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal