quinta-feira, 30 de julho de 2009

Religiosos negros debatem situação dos quilombolas no Brasil

Está acontecendo na cidade de Registro (SP) a 21ª Assembléia dos Padres, Bispos e Diáconos Negros. O encontro foi aberto no dia 27 de julho com a celebração eucarística na catedral São Francisco Xavier, presidida pelo bispo de Bagé, dom Gílio Felício.

Ainda no dia 27, na parte da manhã, a procuradora da Fundação Palmares, doutora Dora Lucia refletiu com os presentes o tema “Negros e legalidade na historia do Brasil”. A doutora lembrou aos participantes que as leis brasileiras construídas desde tempo do Brasil Império foram prejudiciais a população negra. “A lei que proibia o tráfico negreiro, a lei sexagenária e do ventre livre, apesar do aparente aspecto benéfico para os negros, traziam em seus artigos algumas condições que se revelaram prejudiciais para a população negra. Normalmente temos uma leitura superficial destas leis e não nos damos conta do seu aspecto pernicioso à população negra da época”, afirmou Dora.

Sobre a população quilombola e as questões legais, a procuradora afirmou que passado um século de história, ainda é desconhecida a existência dos territórios Quilombolas. “Este desconhecimento permitiu que os negros quilombolas sofressem todo o tipo de violência em termos existenciais e culturais”, afirmou.

De acordo com os participantes da Assembleia, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Fundação Palmares tem se empenhado no reconhecimento, demarcação e titulação das terras quilombolas.

Após a explanação da doutora Dora Lucia seguiu-se um debate e troca de informações entre os participantes sobre como apoiar a luta das populações quilombolas. Também aconteceu um debate com os representantes do Centro de Apoio a Populações Marginalizadas (CEAP), do Rio de Janeiro, sobre o combate a intolerância religiosa. Os padres e bispos foram convidados a participar da segunda caminhada em defesa da liberdade religiosa marcada para o dia 20 de setembro de 2009, na cidade do Rio de Janeiro.

Hoje, 29, acontece um recolhimento coordenado pelo bispo de Guarapuava (PR), dom Antônio Wagner da Silva.

Está previsto para o dia 30 uma visita dos padres e bispos ao Quilombo de Ivaporunduva, na cidade de Registro. Nesta visita os participantes ouvirão a população do lugar e depois celebrarão a eucaristia com a comunidade local.

O encontro seguirá até do dia 31 com a eleição e posse da nova diretoria do Instituto Mariama (articulação dos bispos, padres e diáconos negros).

Fonte: CNBB

Um comentário:

Flávio Bueno disse...

Eu acho esse debatte fantástico...

os quilombos estãooo largados a merce da miséria...

aqui próximo a Brasília temos alguns inclusive...

Acho bacana a ideia desde q não se imponha nenhuma religião... respeitando a cultura deles...

e se preocupe fundamentalmente com a questão do ser humano!!!

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal