quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Evangelho do dia

Lc 6, 20-26

Erguendo os olhos para os discípulos, pôs-se a dizer: «Felizes vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus.
Felizes vós, os que agora tendes fome, porque sereis saciados. Felizes vós, os que agora chorais, porque haveis de rir.
Felizes sereis, quando os homens vos odiarem, quando vos expulsarem, vos insultarem e rejeitarem o vosso nome como infame, por causa do Filho do Homem.
Alegrai-vos e exultai nesse dia, pois a vossa recompensa será grande no Céu. Era precisamente assim que os pais deles tratavam os profetas».
«Mas ai de vós, os ricos, porque recebestes a vossa consolação!
Ai de vós, os que estais agora fartos, porque haveis de ter fome! Ai de vós, os que agora rides, porque gemereis e chorareis!
Ai de vós, quando todos disserem bem de vós! Era precisamente assim que os pais deles tratavam os falsos profetas».

Reflexão

«Felizes vós, os que agora chorais, porque haveis de rir» (Mt 5, 5). Através desta palavra, o Senhor quer fazer-nos compreender que o caminho da alegria é o pranto. É pela desolação que se chega à consolação; é perdendo a vida que ela se encontra, é rejeitando-a que a conservamos, é odiando-a que a amamos, é desprezando-a que a conservamos (Mt 16, 24ss.). Se queres conhecer-te e ter autodomínio, entra em ti mesmo e não te procures no exterior. [...] Cai em ti, pecador, recolhe-te na tua essência, no teu coração. [...] Não é certo que o homem que entra em si mesmo descobre que se encontra longe, como o filho pródigo, numa região de dissemelhança, numa terra estrangeira, onde se senta e chora recordando-se de seu pai e da sua pátria? (Lc 15, 17) [...]
Meus irmãos, gemamos na presença do Senhor, cuja bondade leva ao perdão; convertamo-nos a Ele «com jejuns, com lágrimas, com gemidos» (Jl 2, 12) para que um dia [...] as suas consolações façam rejubilar as nossas almas. Com efeito, felizes são os que choram, não por chorarem, mas porque serão consolados. O pranto é o caminho: a consolação é a beatitude.

Um comentário:

Anônimo disse...

Ser bem-aventurado é ser feliz! Essa felicidade parte da experiência do abandono e na confiança em Deus que não nos abandona em nenhum momento. A recompensa pela fidelidade é a própria bem-aventuança. O que nos causa sofrimento, se vivido na fidelidade e união com Cristo, será causa de alegria, pois foram fiéis e souberam esperar em Deus que sabe de tudo o que precisamos. Por outro lado, aqueles que confiaram nas coisas deste mundo e buscam a sua consolação já nessa terra serão punidos, pois não foram fiéis à Palavra revelada por Deus. É necessário acreditar e confiar que Deus nos ama mesmo quando sofremos e que o sofrimento vivido na esperança é causa de salvação.

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal