sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Arquidiocese do Rio quer indenização por uso indevido da imagem do Cristo em filme

Em uma cena do filme "2012", do cineasta Roland Emmerich, o Cristo Redentor é destruído por um maremoto, que prenuncia o fim do mundo. Quando ficou sabendo que o maior símbolo religioso do país havia sido levado às telas de cinema e passado por isso, a arquidiocese do Rio de Janeiro resolveu agir e agora quer receber da Columbia Pictures, responsável pela película, uma indenização pelo que considera uso indevido de imagens. Com informações de agência noticiosas.

A arquidiocese notificou o estúdio norte-americano em dezembro do ano passado, um mês depois do lançamento do filme no Brasil, e espera que a Columbia esteja disposta a negociar para que não seja necessário entrar com uma ação judicial exigindo ressarcimento. A arquidiocese está otimista e acredita que até março a situação esteja resolvida. Por enquanto, nenhum valor ainda foi decidido. A indenização, porém, terá que vir acompanhado de uma retratação pública, é o que exige a arquidiocese.

Segundo assessoria de imprensa da instituição, a Igreja é proprietária do Cristo Redentor e por isso pode vetar o uso da imagem do monumento quando achar necessário. Na pré-produção do filme, a Columbia consultou a arquidiocese do Rio de Janeiro sobre a possibilidade de levar a imagem do Cristo Redentor às telas. Quando foi notificada de que o monumento seria destruído, a arquidiocese negou o pedido do estúdio cinematográfico, que mesmo assim optou por fazer uso da imagem.

Nenhum comentário:

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal