sábado, 27 de março de 2010

Eucaristia e Vida: Congresso terá Simpósio de Bioética

CEN 2010 contará com um Simpósio de Bioética - inédito até então em um Congresso Eucarístico, que tratará da defesa da vida, abordando temas desde a concepção até a morte natural.


A Igreja Católica reconhece a Eucaristia como fonte e ápice da vida. Ao apresentar o núcleo central da sua missão redentora, o próprio Jesus disse: "Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância" (Jo 10,10). Portanto, uma das dimensões da Eucaristia, que não pode deixar de ser mencionada no XVI Congresso Eucarístico Nacional, é a Eucaristia enquanto pão da vida. Assim, a programação do CEN 2010 contará com um Simpósio de Bioética - inédito até então em um Congresso Eucarístico, nos dias 14 e 15 de maio, que tratará da defesa da vida, abordando temas desde a concepção até a morte natural, não deixando de focar na família e na importância da dignidade humana. Os conferencistas, na sua maioria, fazem parte da Academia Pontifícia para a Vida.

Segundo Pe. Eduardo Peters, presidente da Comissão Arquidiocesana de Bioética e Defesa da Vida e responsável pelo Simpósio, a oração do Congresso Eucarístico nos convida a ser promotores da vida em plenitude. "Portanto, a vida em plenitude passa pela defesa da vida, da família e da dignidade da pessoa. Por isso, um simpósio desses dentro do Congresso Eucarístico", esclarece.

Contas da Carta Encíclica de João Paulo II, Evangelium Vitae, que "o homem é chamado a uma plenitude de vida que se estende muito para além das dimensões da sua existência terrena, porque consiste na participação da própria vida de Deus". Para tanto, cita um dos discursos de Cristo: "O pão que Eu hei de dar é a minha carne que Eu darei pela vida do mundo". (Jo 6, 51).

Contudo, segundo Pe. Eduardo, hoje a vida encontra-se extremamente ameaçada em todos os aspectos. "Por isso, o Simpósio de Bioética tem finalidade pastoral. A ideia é introduzir o tema da defesa da vida e da família no contexto da atividade eclesial em todo País", comenta. Assim, o objetivo último do Simpósio é o resultado posterior a ele. "Queremos despertar nos representantes de cada diocese a necessidade da permanente discussão do tema. Esperamos que, em cada canto do Brasil, sejam criadas comissões dispostas a tratar esses temas e lutar, junto às autoridades constituídas, para que projetos de leis contrários à vida não sigam adiante, por exemplo. Além disso, é por meio das comissões que os casais serão orientados sobre assuntos como planejamento familiar, reprodução assistida, etc", comenta.

Os números não mentem. Segundo os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que todos os anos 46 milhões de mulheres grávidas abortam. Desses, 44% são feitos em clínicas clandestinas. Já no Brasil, o Ministério da Saúde prevê que 1 milhão das gestações terminam em aborto. Além disso, há ainda a luta para que a eutanásia - prática pela qual se abrevia a vida de um enfermo incurável, já realizada legalmente em alguns países pelo mundo, não seja legalizada no Brasil. E falando numa questão também problemática, pode-se citar o crescimento contínuo dos fins dos casamentos. Segundo a pesquisa Estatísticas do Registro Civil do IBGE, entre os anos de 1984 e 2007, a taxa de divórcios no País aumentou 200%, tornando-se um problema social. O que revela que é matéria de estudo e preocupação da Bioética todos os temas que estão ligados direta ou indiretamente à vida humana, desde a sua concepção até o seu termo natural.

Para a presidente do Movimento Brasil Sem Aborto, Dra. Lenise Garcia, "o que o Simpósio vai fazer é justamente dar uma fundamentação científica, técnica e filosófica para preparar pessoas que possam lutar pela defesa da vida, em sua totalidade". Lenise irá promover uma palestra no Simpósio sobre Pistas de ação para a defesa da vida e da família.


Programação diversificada

Serão dois dias inteiros reservados para a discussão de assuntos delicados e profundamente necessários não só para a comunidade cristã como para a sociedade civil como um todo.
Na sexta-feira, dia 14/5, haverá uma conferência para introduzir o tema, sobre Bioética e sua estrutura, com o professor Dalton Ramos. Em seguida, será promovida uma conferencia sobre o Início de uma vida nova, com a Dra. Cláudia Batista.

Já a tarde do primeiro dia será destinada aos casais e às famílias, com diversos temas: Valor humano da sexualidade; Planejamento familiar; e Filhos: dom ou direito. O "gran finale" do dia será o lançamento do site sobre a vida e a família, em conjunto com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que conterá todas as discussões acerca do tema, levantadas no Congresso. Além disso, a proposta é que o site seja permanentemente atualizado, para que as famílias possam se informar a respeito dos métodos naturais, por exemplo. O endereço do site será divulgado apenas durante o CEN 2010.

O segundo dia (15/5) será iniciado com 'Adoração pela Vida'. O primeiro tema do dia será acerca da Qualidade de cuidados no final da vida, com o professor Daniel Serrão, também membro da Pontifícia Academia para a Vida, que virá especialmente de Portugal para fazer a palestra. Nesse caso, Serrão discorrerá sobre os problemas éticos relacionados com o fim da vida. O tema seguinte será sobre a Queda da fecundidade e o envelhecimento no Brasil. Já o último assunto ficará por conta da Dra. Lenise, que, como citado anteriormente, falará sobre as Pistas de ação para a defesa da vida e da família. O Simpósio encerra-se com o assessor da CNBB, Pe. Luis Bento, que lançará o Diretório Nacional de Bioética.


Inscrições

Ao todo, serão abertas 900 vagas para os interessados no Simpósio de Bioética. Para que elas sejam preenchidas, as fichas de inscrição foram enviadas às dioceses. Então, o Simpósio está aberto para todos os agentes de pastoral, desde sacerdotes, religiosos até todo o povo de Deus. Mas a inscrição é realizada somente mediante as dioceses, que enviarão os delegados escolhidos para o Simpósio. Portanto, segundo o Pe. Eduardo, "os candidatos podem procurar seus respectivos bispos e mostrar o interesse. Já em Brasília, os fiéis devem ir direto aos párocos, que intermediarão as inscrições na capital federal".

Nenhum comentário:

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal