terça-feira, 23 de março de 2010

São Bento é auxílio para renovação da Europa, diz Cardeal Bertone!!!

O ideal de harmonia entre vida ativa e contemplativa expresso por São Bento de Núrsia "é sempre de grande atualidade", sobretudo no momento em que se percebe a urgência de "uma renovação ética e espiritual" da Europa.

Assim o secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Tarcisio Bertone, sublinhou o valor da mensagem do padroeiro do Velho Continente na celebração da festa litúrgica na manhã de domingo, 21 de março, na Abadia de Montecassino.

Antes de presidir a missa na basílica da Abadia, o secretário de Estado já havia evidenciado como a mensagem beneditina expressa ainda hoje um "acurado apelo à paz". Daí a esperança de que "a Regra de São Bento, guardiã de civilização, justiça, paz e fraternidade para a Europa de hoje e não somente, forme sobretudo os países em conflito entre si e pacifique, em particular, os 'pontos quentes' da terra no Oriente Médio, África e onde há o sofrimento da maioria da população".

Posteriormente, na homilia da Missa, o Cardeal Bertone dedicou sua atenção à realidade específica do continente europeu, denunciando "uma falta generalizada de ética". "Ainda hoje - explicou - a Europa está em busca de sua identidade. Para criar uma unidade nova e duradoura, são importantes os instrumentos políticos, econômicos e jurídicos", mas - acrescentou: "também deve-se suscitar uma renovação ética e espiritual que atinja as raízes cristãs do continente", onde "parece estar se espalhando de modo sutil atitudes anticristianismo radical e mortal".

Por isso, "o grande Abade permanece um professor, em cuja escola podemos aprender a arte de viver o verdadeiro humanismo". No terceiro milênio, urge inspirar-se em São Bento, tomando "consciência de novas exigências e requisitos e reiterar, ao memo tempo, a profunda adesão a valores perenes".

Anteriormente, introduzindo a própria reflexão, o celebrante havia dirigido aos presentes a saudação de Bento XVI e comentado o Evangelho das Bem-aventuranças. Citando alguns escritores medievais, explicou como eles viram no Monte Cassino quase um outro Sinai, de onde um novo Moisés anuncia para os monges e todos os povos a nova Lei de Cristo.

Enfim, definiu a Regra Beneditina como um "código de vida para milhares de discípulos espalhados em todas as regiões do continente e instrumento da Providência para educar as novas nações à fé, oração, ao trabalho, à paz, ao amor".

Ao término da Missa, o secretário de Estado também interveio sobre a carta pastoral do Papa aos católicos na Irlanda - após o escândalo dos abusos sexuais contra menores - desejando que ela seja adequadamente compreendida, "a começar pelos jornalistas e, depois, por todos os destinatários".

Com o cardeal, concelebraram o núncio apostólico na Itália, Arcebispo Giuseppe Bertello, o abade cassinense, Dom Pietro Vittorelli, e os bispos das dioceses vizinhas de Spreafico, Iannone e Loppa. Participaram, entre outros, o chanceler italiano Franco Frattini, o subsecretário da presidência do Conselhor, Gianni Letta, e o vice-presidente da Comissão Europeia, Antonio Tajani.

Nenhum comentário:

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal