domingo, 4 de abril de 2010

Renovação que vem com a Páscoa!!!

Renovação, libertação, ressurreição são palavras que lembram a Páscoa, a maior festa dos cristãos. O tríduo pascal terminou neste sábado, 3, com a vigília. A Páscoa começa neste domingo e vai até o Dia de Pentecoste

Esperança de vida nova. Esse é o significado da Páscoa tanto para os judeus como para os cristãos. O sentido judaico pode ser lido no Antigo Testamento (Livro do Êxodo) que relata a libertação do povo de Israel que vivia escravizado pelos faraós do Egito. A Páscoa é considerada pelos cristãos como a vitória de Cristo sobre a morte, sobre o pecado, do amor sobre o ódio, da vida sobre a morte.

"Nós compreendemos três Páscoas: A Páscoa judaica que está fundamentada em Êxodo 12 quando o povo de Deus comemorava a libertação da escravidão do Egito. A segunda Páscoa foi a de Jesus Cristo. Assim como matavam o cordeiro para ser imolado o próprio Cristo se tornou cordeiro que se ofereceu para a nossa libertação do pecado. E a terceira Páscoa é a nossa Páscoa hoje fundada na Eucaristia (a representação do corpo de Cristo na hóstia consagrada). É a Páscoa judaica, a páscoa de Cristo e a páscoa cristã``, ensina o padre Raimundo Oliveira Neto.

O povo judeu comemorava a sua libertação com a chamada ``refeição sacrificial``. Matava e assava um cordeiro e a família, reunida para a refeição, relembrava toda a história. Na mesa, além do cordeiro, colocavam ervas amargas e pães ázimos (sem fermento). As ervas eram para lembrar os anos de amargura e os pães sem fermento simbolizavam a pobreza. Para os cristãos, a Pascoa significa a redenção. Cristo morreu por nós e concedeu a libertação do pecado.

"A Páscoa tem um sentido a partir da ressurreição de Cristo. E para os hebreus lembrava a passagem da escravidão para a liberdade. Jesus Cristo celebrou a Páscoa com seus apóstolos agora ampliando essa liberdade que é a ressurreição dele para todo a humanidade. Isso em termos concretos significa aquilo que ele sempre falou. Ele veio para dar continuidade à construção do que chamou o Reino de Deus. E esse Reino era muito concreto, pois não era lá no céu, era aqui na terra``, explica o padre Ermanno Allegri, um dos sacerdotes da Paróquia de Messejana.

Ele lembra que Jesus foi morto porque procurou superar a divisão dos povos. ``A Ressurreição é exatamente o que Deus quis mostrar: Olha essa é a estrada, esse é o caminho e se vocês querem que a sociedade possa ressuscitar, se vocês querem esse Reino de Deus, que se possa ter um mundo diferente``.


PENTECOSTES

- Para os cristãos, o tempo pascal é o mais forte de todo o ano. É inaugurado na Vigília Pascal e celebrado durante sete semanas até o dia de Pentecostes

- O Círio Pascal é o símbolo mais destacado do Tempo Pascal. A palavra ``círio`` vem do latim ``cereus``, de cera (de abelhas)

- O tempo pascal compreende cinquenta dias, entre o Domingo da Ressurreição até o Domingo de Pentecostes. Este período deve ser celebrado ``com alegria e júbilo, como se se tratasse de um só e único dia festivo, como um grande domingo`` (Normas Universais do Ano Litúrgico, nº 22).


SAIBA O QUE É TRÍDUO PASCAL

- O Tríduo pascal é o centro litúrgico da vida da igreja. É a preparação para a Páscoa com a Ceia do Senhor. Segundo os Evangelhos, antes de ser preso e crucificado, Jesus Cristo celebrou sua última Páscoa judaica com os 12 apóstolos e pediu que a partir daquele dia eles comessem o pão e tomassem o vinho em sua memória, pois Ele entregaria o seu corpo e o seu sangue no lugar dos pecadores. Naquele encontro, Jesus lavou os pés dos apóstolos em sinal de humildade. Era a instituição do sacerdócio e da Eucaristia.

- Na Sexta-feira Santa compreende a solenidade da Cruz. O centro é a cruz. A liturgia da palavra, a adoração da cruz e a comunhão. É o único dia do ano que não é celebrada a missa. Só orações, meditações e a encenação das 12 estações da Via Sacra (o caminho de Cristo até o Calvário onde foi crucificado).

- O ponto alto do Tríduo Pascal é o Sábado Santo. Durante o dia o Senhor está em repouso, está dormindo, semelhante um trabalhador que serviu o dia todo e vai dormir para acordar no outro dia. Assim é o Senhor que está em repouso no sepulcro esperando a ressurreição. E à noite, celebramos a Vigília Pascal que compreende a celebração da luz do povo )a luz representa Cristo, luz dos cristãos), a liturgia da Palavra (leitura das Sagradas Escrituras), confirmação do batismo e a Eucaristia (Jesus representado na hóstia consagrada).

- A Páscoa começa no Domingo da Ressurreição e vai até a festa de Pentecostes (50 dias entre um e outro). Até lá o cristão católico faz sua confissão e a promessa de renovar sua vida.


EMAIS

- Os primeiros cristãos adotaram o peixe como símbolo pascal. Era um símbolo da confissão da fé e significava: ``Jesus Cristo, filho de Deus e Salvador.`` A tradição de comer peixe na Sexta-Feira Santa segue o exemplo de Cristo que fez o milagre da multiplicação do alimento quando viu o povo que o acompanhava faminto.

- O pão e o vinho lembram a última refeição de Jesus com os 12 apóstolos. Reunidos em torno da mesa, eles receberam do Mestre o pedaço de pão e vinho que, antes, tinha sido abençoados pelo Filho de Deus. O pão e o vinho não fermentado são símbolos que representam o sacrifício de Cristo. Os judeus fazem e comem o matzá (pão sem fermento) para lembrar a rápida fuga do Egito, fugindo dos faraós quando não deu tempo fermentar o pão.

- A grande vela é o Círio Pascal, o símbolo mais destacado do Tempo Pascal. A palavra ``círio`` vem do latim ``cereus``, de cera (de abelhas). A vela acesa utilizada na vigília pascal (celebração do Sábado de Aleluia). Significa para os cristãos que Jesus é a luz que ilumina suas vidas.

- Os ovos de chocolate e coelhos são símbolos pagãos. Acredita-se que os povos anglo-saxões tenham sido os primeiros a adotar o coelho como símbolo pascal relacionando ao culto da fertilidade celebrado antigamente na Babilônia.

- No século XVIII, a própria Igreja adotou o ovo como um símbolo da ressurreição de Jesus Cristo e foram santificados, mesmo de costume pagão.

Nenhum comentário:

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal