quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Padre e bispos do Regional Sul 1 praticaram crime eleitoral!!!

Apesar do desmentido da CNBB nacional, o documento foi distribuído em diversas igrejas de São Paulo

Por Antonio Carlos Ribeiro
ALC

O bispo de Jales, dom Demétrio Valentini, denunciou que presbíteros e bispos do Regional Sul 1 da Conferência Nacional do Bispos do Brasil (CNBB) induziram os fiéis a crerem que o panfleto daquela regional representava o pensamento da entidade nacional. “A nossa instituição foi instrumentalizada politicamente com a conivência de alguns bispos”, disse.

O panfleto teve a aprovação dos bispos dom Nelson Westrupp, dom Benedito Beni dos Santos e dom Airton José dos Santos que, com um grupo de outros integrantes da ala ultra-conservadora da Igreja Católica, cometeram crime eleitoral no dia 3 de outubro, quando houve o primeiro turno das eleições presidenciais no Brasil.

O texto foi distribuído à saída das missas. Os bispos e padres praticaram proselitismo político contra a candidata Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores, publicou a jornalista Maria Inês Nassif no jornal Valor Econômico. Eles se valeram da condição de religiosos e divulgaram panfletos contra a candidata do PT em local público, argumentando que as propostas de Dilma Rousseff seriam contrárias aos “valores cristãos”.

Por ser em local público e no dia do pleito, esse tipo de prática é expressamente proibida pela legislação brasileira e configura crime eleitoral. O artigo 37, da Lei n° 9.504, proíbe esse tipo de manifestação em bens de uso comum. O parágrafo 4°, do referido artigo, inclui os templos religiosos nesta categoria.

O padre Paulo Sampaio Sandes expôs na homilia o "suposto" veto da Igreja Católica brasileira a Dilma e a todos os candidatos do PT, que não foi emitido pela CNBB.

Por fazer parte de uma congregação tradicional que é contra o aborto, a união civil de homossexuais e a adoção de crianças por casais de homossexuais, o padre sentiu-se no direito de se manifestar em nome da instituição. Na saída da missa, foi distribuída carta em que a Regional Sul 1 da CNBB pedia aos fies que não votassem em candidatos que defendem o aborto, nomeando os candidatos petistas. Não foi um caso isolado.

“Estamos constrangidos, pois a nossa instituição foi instrumentalizada politicamente com a conivência de alguns bispos”, disse dom Demétrio Valentini ao jornal Valor, já que fez parecer que a CNBB apoiou ou mesmo estimulou a prática do crime eleitoral.

A Regional Sul 1, que abrange as dioceses do Estado de São Paulo, distribuiu e recomendou que as paróquias distribuíssem o “Apelo aos brasileiros”, que acusa o PT de ser parceiro do “imperialismo demográfico representado por fundações norte-americanas” e de “apoiar o aborto”.

Apesar do desmentido da CNBB nacional, o documento foi distribuído em diversas igrejas de São Paulo, causando, segundo a opinião de analistas e da maioria dos meios de comunicação, um considerável prejuízo à candidata do PT.

Nenhum comentário:

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal