domingo, 25 de setembro de 2011

A VINHA DO SENHOR

+ Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília

A Liturgia da Palavra destaca a figura da “vinha”,  frequentemente utilizada na Bíblia. O Profeta Isaías apresenta o cântico da vinha; o Salmo 80 refere-se à vinha plantada por Deus e Mateus relata a parábola dos vinhateiros maus. Segundo Isaías, da vinha plantada com cuidado e carinho, esperava-se que produzisse uvas boas, mas produziu apenas “uvas selvagens”. Ele mesmo explica o seu significado: “a vinha do Senhor é a casa de Israel e o povo de Judá, a sua dileta plantação”. As uvas a que se refere também têm a sua explicação dada pelo Profeta: “esperava deles frutos de justiça”, “esperava obras de bondade”; ao invés disso, produziu a “injustiça” e “iniqüidade”.

O Salmo 80, hoje meditado, também compara o povo de Deus a uma “videira”, à “vinha” plantada pelo Senhor. No Evangelho, Jesus fala de um “proprietário” que “plantou uma vinha” e dela cuidou e protegeu, entregando-a a vinhateiros, esperando receber os frutos no tempo da colheita. Contudo, os vinhateiros a quem o proprietário tinha arrendado a sua vinha, ao invés de entregarem os frutos, maltrataram, apedrejaram e mataram os que foram por ele enviados, inclusive, o próprio filho. A parábola se conclui com duas grandes afirmações mostrando as conseqüências do que estava acontecendo: a) o filho rejeitado e morto, figura de Jesus Cristo, “a pedra que os construtores rejeitaram, tornou-se a pedra angular”; b) “o reino será entregue a um povo que produzirá frutos”, referindo-se ao Reino de Deus anunciado e acolhido pelo novo Povo de Deus.

Somos nós a videira que o Senhor tem plantado e cercado de amor e proteção, esperando colher os frutos no tempo certo. Na Carta aos Filipenses, São Paulo também nos apresenta o que Deus espera de nós. Qual tem sido a nossa resposta ao amor que Deus tem por nós? Quais os frutos que temos produzido? Como tem sido a nossa acolhida a Jesus Cristo e ao Reino?

Na Arquidiocese de Brasília, no último dia 21 de setembro, recebemos com louvor e alegria a nomeação do novo Bispo Auxiliar, Dom Leonardo Ulrich Steiner, que continuará a atuar como Secretário Geral da CNBB. Nossa gratidão ao Santo Padre Bento XVI, pela nomeação, e a Dom Leonardo, pela aceitação dessa nova missão. Ao caríssimo Dom Leonardo, as nossas boas vindas e as nossas orações!

Estamos também nos aproximando da festa da Padroeira, Nossa Senhora Aparecida, ocasião especial para testemunhar que somos povo de Deus que caminha unido, sob a proteção materna de Maria. Por isso, vamos todos reservar o dia 12 de outubro para participar da Festa da Padroeira. No calendário das paróquias, pastorais e movimentos, esteja liberada a tarde e a noite do dia da Padroeira para que todos possam participar.

Nenhum comentário:

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal