domingo, 4 de dezembro de 2011

Vem Louvar XXVII - 2011



"Vem Louvar, vem pra cá!"

A Em nosso dia a dia, no "corre-corre", nos muitos afazeres e atribuições, podemos nos esquecer em algum momento, em algum pequeno instante, onde encontrar a paz, o conforto e a tranqüilidade para a nossa alma inquieta. Como já diria o salmista, "O Senhor é a minha força e o meu escudo, uma fortaleza de salvação..." (Sl 27, 8).

E é exatamente com o tema "A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna!" (Jo 6, 68), que o Vem Louvar deste ano vem mostrar, para cada um de nós, que viver a alegria é confiar nas palavras que Deus tem para nós. É buscar somente n'Ele o sustento de nossas necessidades.

Já estamos há menos de um mês para o evento e toda a Renovação Carismática Católica de Brasília-DF se organiza e se prepara para o evento. Equipes de ornamentação, acolhida, alimentação, ambulatório limpeza, infraestrutura, dentre várias outras se organizam para proporcionar aos presentes um grande encontro com Deus.

O evento que celebra o terceiro domingo do Advento, o domingo da alegria espera reunir cerca de 8 mil fiéis em um dia de muita oração, ensino da Palavra de Deus e reflexão sobre a vida pessoal diante da palavra de Deus, mas especificamente sobre o tema desse ano.

Misericórdia? Bondade? Mansidão? Perdão? Justiça? O que você quer ouvir e se deixar conquistar em tua vida? Não sabe ainda onde encontrá-las? Não sabe para onde ir? Vem pra cá, vem louvar, pois só Jesus tem palavras de vida eterna.

O XXVII Vem Louvar será realizado no dia 11 de dezembro e quer acolher você no Ginásio Nilson Nelson, a partir das 8h. Participe! Leve toda a tua família. Será realizado paralelamente ao evento principal, o "Vem Louvarzinho", para as crianças. A entrada é franca.

Solicita-se a doação de um quilo de alimento não-perecível para pessoas carentes. .

Por James Silva

Ministério de Comunicação Social Renovação Carismáitca Católica de Brasília.

Nenhum comentário:

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal