sábado, 17 de dezembro de 2011

Papa Bento XVI envia mensagem pelo Dia Mundial da Paz

Foi divulgada hoje, pelo Vaticano, a mensagem do Papa Bento XVI pelo 45º Dia Mundial da Paz, celebrado no dia 1º de janeiro.

A data vem sendo comemorada desde 1968, quando foi criada pelo, então, Papa Paulo VI.

Na mensagem, o Santo Padre manifesta o desejo de que a terra seja marcada pela justiça e a pela paz; aconselhando, assim, que os jovens sejam educados para este fim.

A mensagem foi dirigida aos jovens, aos pais, às famílias e a todas as componentes educativas, formadoras, bem como aos responsáveis nos diversos âmbitos da vida religiosa, social, política, econômica, cultural e mediática.

Bento XVI enfatizou que a Igreja está junto com o povo nesta empreitada. “Vocês não estão sozinhos jamais. A Igreja confia em vocês. Ela vos segue e vos encoraja”, oferecendo a possibilidade de encontrar Jesus Cristo, disse o Papa.

E ainda esclareceu: “Não são as ideologias que salvam o mundo, mas unicamente o voltar-se para o Deus vivo, que é o nosso criador...”.


Leia a mensagem aqui:

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

“Religiões construtoras da justiça e da paz” é tema do Curso de Verão 2012

Nos dias 8 a 15 de janeiro acontece mais uma edição do Curso de Verão. Com o tema, “Religiões construtoras da Justiça e da Paz”, o encontro, que acontece em São Paulo (SP), celebra os 25 anos de realização do evento.

Os temas do Curso serão “Diversidade Religiosa: riqueza e desafio para o diálogo e cooperação”, ministrado por Faustino Teixeira; “Deus de muitos nomes: criador e defensor do pobre e do estrangeiro, do órfão e da viúva”, ministrado por Marcelo Barros e Milton Schwantes; “Espiritualidade do respeito ao outro e à natureza do cuidado e do diálogo na busca da justiça e da paz”, por Ivone Gebara e, por último, CF-2012: Fraternidade e Saúde Pública, pelo assessor nacional para a Campanha da Fraternidade da CNBB, padre Luiz Carlos Dias.

CPT denuncia injustiça em desapropriação no Rio de Janeiro

A Comissão Pastoral da Terra emitiu nota pública na qual faz denúncia contra desapropriação de famílias que vivem no interior do estado do Rio de Janeiro.

Eis a nota:

A Coordenação Nacional da CPT vem a público denunciar a desapropriação das famílias das comunidades Água Preta, Barra do Jacaré, Sabonete, Cazumbá, Campo da Praia, Bajuru, Quixaba, Azeitona, Capela São Pedro e Açu, do 5º Distrito, do município de São João da Barra, RJ. Para darem lugar às obras do Complexo Industrial, ligado ao Superporto do Açu, do bilionário brasileiro, Eike Batista, as famílias destas comunidades são pressionadas a abandonarem suas áreas onde muitas delas nasceram e têm suas raízes mais profundas. Além de sofrerem agressões.


Mais uma vez o poder público apóia os interesses do capital que se sobrepõem aos interesses dos cidadãos.


O Superporto do Açu é um empreendimento logístico da empresa LLX. Trata-se do maior investimento em infraestrutura portuária das Américas. Sua construção teve início em outubro de 2007 e sua operação está prevista para o primeiro semestre de 2012. O empreendimento foi idealizado prevendo a integração com minas de minério de ferro de Minas Gerais, a ser transportado até o porto por um mineroduto de 525 km de extensão. A concepção do Superporto é o de um porto-indústria, desenvolvendo diversos empreendimentos em paralelo ao porto propriamente dito, como estaleiro, usinas termoelétricas, etc. Mais de 66 empresas demonstraram interesse em se instalar neste complexo industrial. Este megaempreendimento está sendo propagandeado como uma obra dentro das mais avançadas do mundo, e que vai ampliar imensamente a capacidade exportadora do Brasil.


Mas o que não é divulgado é que para a instalação de todo este complexo de empresas, vão ter que ser desalojadas familias de pescadores e de pequenos agricultores, que podem chegar a 1.500 famílias. A proposta do megaempreendimento foi abraçada pela prefeitura de São João da Barra e do estado do Rio de Janeiro. Um Decreto Estadual 41.915/2009, desapropria como de interesse público uma área de 7.200 hectares, através da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), para dar espaço ao condomínio industrial previsto no projeto.


Todas as estratégias estão sendo usadas para retirar as famílias da área, entre compra de área, mudança de local, e outras. Algumas venderam suas propriedades para a Codin. Outras negociaram com a companhia sua transferência para a Vila da Terra, um projeto para alojar as famílias retiradas, mas não receberam até hoje a indenização combinada. Porém, um grupo significativo de famílias, em torno a 800, resistem na terra e nela querem permanecer, por isso sofrem todo tipo de pressão e de ameaças para deixarem suas áreas. Placas são fincadas nos sítios, cercas mudam os limites das propriedades, restingas são derrubadas. Como diz um camponês: “Seremos expulsos de nossa terra, querem arrancar nossa história de dentro da gente. Na mesma hora que entram derrubam tudo, cercam, não deixam vida ali, querem que esqueçamos tudo que vivemos aqui.”. A polícia tem sido muitas vezes arbitrária e truculenta. Contra os que ainda teimam em resistir há um mandado de despejo que pode ser executado a qualquer hora.


Diante disso, os agricultores têm realizado diversas manifestações, bloqueado a estrada de acesso às obras do superporto, participado de audiências públicas na tentativa de garantirem o direito a permanecer na terra.


Às famílias atingidas por este megaprojeto, a Coordenação Nacional da CPT quer expressar seu apoio. É uma luta das proporções da de Davi e Golias. Mas acreditem na força dos pequenos, da sua união e persistência.


Às autoridades, a quem interessa o chamado “desenvolvimento econômico” acima da vida, da cultura e da história das comunidades camponesas, queremos lembrar que, como na visão de Daniel, todos os impérios têm os pés de barro e podem ruir num instante e tornar “tudo como se fosse palha ao final da colheita” (Dn 2, 31-35). Quando o mundo todo se debate com as trágicas consequências do aquecimento global, e toma consciência da finitude dos bens naturais e da necessidade de preservá-los, nossos governantes ainda apostam em projetos e propostas alicerçadas em visões já caducas de um desenvolvimento ilimitado.


A agricultura familiar e camponesa que ajuda a manter o equilíbrio da vida deveria merecer todo o apoio e não ser jogada ao lixo da história. É hora de se adequar ao momento presente e repensar o modelo de desenvolvimento!


Goiânia, 9 de dezembro de 2011.


Coordenação Nacional da Comissão Pastoral da Terra


Maiores informações:

Viviane Ramiro (CPT Rio de Janeiro) – (27) 9976-5147

Carolina de Cássia (CPT Rio de Janeiro) – (22) 9925-0981

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Anunciado o Ano da Infância e Adolescência Missionária na Igreja no Brasil



Durante a 16ª Assembleia de Coordenadores Estaduais da Infância e Adolescência Missionária (IAM) encontro que aconteceu entre os dias 8 e 11 de dezembro, na sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília, o secretário nacional da Obra, padre André Luiz de Negreiros, anunciou o “Ano da Infância e Adolescência Missionária no Brasil”, evento comemorativo dos 170 anos de fundação da IAM em todo o mundo.

Os participantes do encontro, representantes de todos os estados do país, puderam sugerir materiais, diretrizes e dinâmicas de celebrações para a comemoração da data que tem início em 2013 e termina no ano seguinte. De acordo com as inúmeras sugestões, apareceram: elaboração de um livreto para a celebração do Ano da IAM no Brasil; criação de uma logomarca para a celebração; programar a comemoração em nível nacional; criar um cartaz; produzir um DVD com experiências e resgate histórico da Infância e Adolescência Missionária em material acessível às crianças, entre outros.

O secretário nacional da IAM elogiou as sugestões apresentadas. “As respostas foram muito positivas. Eles sugeriram materiais, diretrizes e até um manual para a celebração dos 170 anos. Tudo isso irá ser olhado com carinho e, a partir do ano que vem, já irá ser colocado em prática em minhas visitas aos estados”, garantiu padre André.

Um dos participantes, o coordenador da IAM no estado do Espírito Santo, Francisco Malacarni, mais conhecido como Kiko, apontou que a IAM, a partir de agora, tem muito trabalho pela frente para fazer o evento ganhar destaque na Igreja no Brasil, em 2013. “Será uma data histórica que vai exigir de nós muito trabalho para conseguir colocá-lo em evidência na Igreja. São 170 anos e por isso precisamos reavivar, nesse período, as atitudes desenvolvidas pelo fundador da Infância: dom Carlos Forbin Janson, como metodologia de trabalho, história, e muitos outros pontos para que possamos dar um novo vigor à Obra. Fazendo isso, vamos fazer surgir, através da IAM, os novos profetas da Igreja”, disse esperançoso Malacarni.

O coordenador da IAM do Rio Grande do Norte, Rafael Cosme Tavares, lembrou os 15 anos da Obra em seu estado, comemorados recentemente e disse que os 170 da Infância em todo o mundo têm tudo para ser um evento inesquecível no Brasil. “Vai ser um grande destaque. Vivenciamos agora os 15 anos de missão através da IAM no interior do nosso estado. Ora, se apenas numa pequena cidade do Nordeste nós fizemos grande movimentação na cidade, como inaugurar uma Igreja em nome de São Francisco Xavier, uma estátua para Santa Terezinha em praça pública, tudo em nome da IAM, imagine como poderá ser celebrar os 170 anos da Obra no Brasil e no mundo? Deverá ser uma celebração para ficar na história”, afirmou.

Padre André aproveitou para elogiar também a 16ª Assembleia anual da IAM. “Foi muito positiva, pois conseguimos alcançar nossos objetivos que foi escolher uma pessoa de cada macrorregião para me ajudar no acompanhamento dos estados e na elaboração de materiais da IAM; o envolvimento foi maior naquilo que foi pedido a eles no que diz respeito aos símbolos, comidas típicas de cada estado e na produção de material da Infância e Adolescência Missionária para as crianças que estão sendo alfabetizadas”, disse.

Este ano, pela primeira vez, houve a presença da coordenação de Roraima. Os dois estados que não puderam participar: Paraná e Mato Grosso enviaram os materiais. Outro ponto positivo comemorado pelo secretário nacional da IAM. “Mesmo não estando aqui fisicamente, alguns estados participaram também. Enviaram relatório, prestação de contas, planejamento do ano seguinte; tudo isso facilitou os trabalhos para os próximos anos”, comemorou. Ele ainda apresentou suas expectativas para 2012. “O próximo ano será de muito trabalho. Percebi que minha agenda continua lotada para dá formações pelo Brasil. Este ano quero me doar produzindo novos materiais para que a IAM se sinta acompanhada por mim e pelas Pontifícias Obras Missionárias”, afirmou confiante o secretário.

Jornada Mundial da Juventude: começou a histeria anti-católica

Era óbvio que os ataques à visita do Papa ao Brasil aconteceriam, só não imaginava que eles começariam tão cedo. A histeria anti-católica por ocasião da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontecerá em 2013 no Rio de Janeiro, teve sua primeira epifania recentemente. Sexta-feira, 09/12, um telejornal divulgou matéria imprecisa sobre a emenda no orçamento do estado, solicitada pela deputada Myrian Rios. A legisladora fluminense solicitou mudança no orçamento, sob a tutela e apoio da assembleia e do executivo da referida unidade federativa. O pedido sugere que o orçamento do estado do Rio de Janeiro para 2012 redirecione R$ 5 milhões de reais para a visita que o Chefe de Estado do Vaticano, o Papa Bento XVI, fará ao Brasil e ao estado fluminense. Outros veículos de comunicação também repercutiram o tom impreciso do telejornal, que inclusive insinuou que a solicitação da deputada caracterizaria “desvio de verba” e, portanto, seria crime contra a administração pública.

As críticas sobre a participação do governo na JMJ chegaram muito cedo. E também são muito constrangedoras, especialmente para os que levantaram dúvidas sobre a intenção da parlamentar com a respectiva emenda – mas disso falamos adiante. Vamos à argumentação da reportagem:

1. A visita do Papa Bento XVI trará peregrinos que incharão a cidade, trazendo mal-estar à vida cotidiana dos cariocas ;

2. O dinheiro usado para a visita poderia ser revertido em benefícios para a cidade;

3. O estado laico não admite que o governo financie ou colabore com ações de igrejas particulares.

Não é difícil ver que a reportagem quer denegrir o evento católico e tem um caráter ideológico muito forte, o que já denuncia a fraqueza na argumentação contra a emenda da deputada. Por exemplo, afirmar que a chegada de peregrinos vai piorar o trânsito da cidade, que a visita de jovens vai aumentar a sensação de insegurança, que a excessiva estadia de turistas dificultará o atendimento em hospitais e postos de saúde é uma piada! Com ou sem peregrinos visitando o Rio de Janeiro, os serviços básicos de saúde, transporte e segurança já estão no limite do ridículo. Chega a ser uma afronta à inteligência do carioca afirmar que visitantes do mundo todo é que serão responsáveis pelo caos de 2013 que já existe em 2011. Sim, se o milhão e meio de jovens que foram à Madrid em 2011 tomarem as ruas da Cidade Maravilhosa, como é previsto, os serviços de atendimento à população poderão sofrer uma piora considerável. Contudo, daí a afirmar que o cidadão carioca vive num paraíso de serviços ao contribuinte, de qualidade e quantidade indiscutíveis, paraíso de benefícios que será destruído por viajantes católicos sem escrúpulos, há uma distância considerável. Além do mais, o Rock in Rio, a Rio 92, o Carnaval e, futuramente, a Rio + 20 também trazem um volume enorme de turistas e visitantes à cidade, mas não existe a mesma repulsa da mídia por estes eventos. Ora, então por que afirmar que a vinda dos peregrinos em 2013 trará para a cidade um mal-estar e um desconforto desconhecidos do carioca? Pelo contrário, infelizmente o cidadão fluminense já convive com serviços de saúde, segurança e transporte risíveis. Colocar também isso na conta do Papa é ilógico, se não absolutamente desonesto.

Reprodução - A promessa de 200 mil pessoas não chegou a 10%

Outra acusação, essa já esperada, é a de que o dinheiro gasto na JMJ deveria ser revertido para benefícios básicos, de que a população do Rio de Janeiro está carente. A reportagem dá um tom catastrófico ao assunto, induzindo o leitor desatento a imaginar alguma falha de caráter da deputada Myrian Rios. Uma leitura mais cuidadosa faz ruir essa insinuação. De fato, a deputada pede aos parlamentares a reorientação da verba do estado para apoiar a organização de um evento que é mundial, com um Chefe de Estado. Jovens do mundo todo virão ao país e ao estado para essa jornada e esse aporte parece ser necessário para uma boa preparação. Por isso, a deputada sugeriu a emenda, que é absolutamente legal, e visa direcionar uma verba que não pode ir para pagamento de médicos, nem de policiais, nem de guardas de trânsito. Além disso, a última JMJ rendeu aos cofres de Madrid não 5 milhões de reais, mas 354 milhões de euros, algo superior a 1,5 bilhão de reais. Diante dessas cifras, não parece que os 5 milhões solicitados pela deputada deixam de ser “gasto” e passam a ser “investimento”? Neste prisma – e sem contar empregos diretos e indiretos – a JMJ não é pago pelo contribuinte fluminense. Pelo contrário, ele é autossustentável e faz girar a economia onde acontece o evento. Ademais, os acusadores da deputada esqueceram-se de um dado: não é só a JMJ que recebe ajuda do governo. Curiosamente, este fim de semana aconteceu o Festival Promessas. Este evento gospel acontece no Rio de Janeiro e promete reunir 200 mil pessoas – bem menos que o milhão de católicos no Halleluya de Fortaleza! Para este evento de entretenimento, não se tem notícia de que parlamentares protestantes tenham solicitado dinheiro do governo. Afinal, seria muito estranho solicitar erário público para cantores e dançarinos. No entanto, sem passar pela Assembleia Legislativa e pela vontade do povo portanto, governo (na pessoa de Sergio Cabral) e prefeitura (na pessoa de Eduardo Paes) do Rio de Janeiro prometem 30 milhões de reais para a Geo Eventos, mesma empresa que organiza o Festival Promessas. Não são 5 milhões, orçados e controlados pelo legislativo e pelo executivo; são 30 milhões, na conta de uma empresa particular. Voltando aos argumentos do articulista do jornal, quem mesmo está gastando dinheiro sem retorno algum para os cofres do Rio de Janeiro? Quem trará mais resultados para o cidadão: os 5 milhões que podem se transformar em 1 bilhão ou os 30 milhões que não se sabe se geram receita para o estado?

O ponto mais vergonhoso na argumentação da matéria é a contraposição do estado laico com a religião. Quem escreveu a matéria quis vender a ideia de que o estado laico é aquele que não subsidia a religiosidade de seus cidadãos. Ora, mas uma das funções do estado é subsidiar ações que facilitem a vida dos seus membros. Negar essa função é renegar um caráter próprio do estado. Uma visão mais perfeita de laicidade revela que estado laico é o estado que não obriga seus cidadãos a seguir uma religião específica. O estado laico se contrapõe ao estado religioso, como no Iraque, que obriga todos os cidadãos a serem muçulmanos, com pena de morte para os outros (veja este texto aqui). O estado laico não proíbe que seus cidadãos exerçam sua fé em espaços públicos. O que a matéria do jornal pretende com sua crítica é um estado laicista, isto é, um estado que obriga os cidadãos a não terem religião ou a não expressarem em público, perseguindo os que têm coragem de defender seu credo. É bom que se diga, porém, que esse tipo de tratamento contra religiosos vai de encontro às leis do Brasil. Veja o que diz o artigo 5o. da nossa constituição sobre o assunto:

VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VII – é assegurada, nos termos da lei, a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva;

VIII – ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei.

Não há nada de imoral ou ilegal na emenda da deputada Myrian Rios. Pelo contrário, os que a atacam fazem-no por espírito revanchista e/ou pisoteando a Constituição Federativa do Brasil. Seus argumentos são fracos, contraditórios ou simplesmente inexistentes. Muitas críticas sobre a JMJ ainda virão, mas que pelo menos analisem melhor seus dados e refaçam toda a cadeia argumentativa. Tal qual foi apresentada no telejornal citado, fica difícil acreditar no(a) escritor(a).
11 de dezembro de 2011
Por Robson Oliveira

Reprodução - Eventos da JMJ

domingo, 11 de dezembro de 2011

Eu sou a Imaculada Conceição!

A Igreja celebra no dia 8 de dezembro, durante o período do Advento, a Imaculada Conceição da Bem-Aventurada Virgem Maria. Professa o dogma católico que a Santíssima Virgem Maria, desde o primeiro instante de sua conceição, foi preservada da marca do pecado original, por aplicação dos merecimentos de Cristo e por privilégio único de Deus.

Um sério e dedicado estudo da história da Igreja nos revela que desde os primeiros séculos os fiéis cristãos professam a fé na Imaculada Conceição de Maria. Este dogma foi se desenvolvendo no decorrer dos séculos, até que, em 1854, na segunda metade do século XIX, o Papa Pio IX proclamou solenemente este dogma. Pouco tempo depois, em 1858, Maria mostrou-se pela primeira vez a Santa Bernadete Soubirous na gruta de Massabielle, em Lourdes, revelando à jovem vidente, no dialeto local: “Eu sou a Imaculada Conceição!”

Ao contemplar os mistérios da nossa salvação, ao penetrar na força da mediação de Nossa Senhora, reconhecemos que Maria é a “cheia de graça” (Lc 1,28). Maria é a aurora resplandecente de beleza. Maria é parte integrante do mistério de Jesus e, por isso, a verdade da Imaculada Conceição nos introduz no centro do mistério da redenção. A Imaculada é um sinal do triunfo da vida sobre a morte, do bem sobre o mal, da fé sobre a descrença, do amor sobre o egoísmo, da justiça sobre a exploração. É um sólido sinal de fidelidade, de perseverança e de autenticidade. Por conseguinte, se de fato queremos vivenciar a pureza de coração e de alma e triunfar, cotidianamente, na luta pela santidade, nós temos que imitar as virtudes e o exemplo de Maria Santíssima.

Celebrar a Solenidade da Imaculada Conceição é saber professar que “o pecado, que, como uma torrente, devasta a humanidade, detém-se perante o Redentor e a Sua fiel colaboradora. Com uma diferença substancial: Cristo é todo santo em virtude da graça que, na Sua humanidade, deriva da Pessoa divina; Maria é toda santa em virtude da graça recebida pelos méritos do Salvador”. (João Paulo II, “L’Osservatore Romano, em 01 de junho de 1996”). Celebrar a Solenidade da Imaculada Conceição é poder suplicar ao Cristo que realize em nós a plenitude da alegria, da vida e da paz. É, ao mesmo tempo, saber contemplar em Maria o ícone da perfeita santidade que devemos almejar, pois Maria foi sempre, em todos os segundos de sua vida, toda santa, toda pura, toda bela.

O pedido que Nossa Senhora continua a nos fazer em Lourdes e em todos os Santuários marianos é que, sem descanso, lutemos, com afinco, contra o pecado e todo o mal. Lutemos para que haja uma harmonia perfeita entre nós e Cristo. Lutemos para que Deus seja sempre mais conhecido, respeitado, adorado e amado. Por ser a Perfeita redimida, a Imaculada Conceição desponta como um poderoso farol de luz para todos e cada um de nós, indicando-nos o caminho da realização da Boa Nova. Assim como Maria, nós somos felizes quando percebemos que, também em nós, o Senhor realiza maravilhas.

Quão maravilhoso é poder mergulhar nas águas límpidas do dogma da Imaculada Conceição e notar que Maria é a primeira redimida por Jesus. Por ser a Mãe puríssima, a mais bela por desígnio do Belo, reflexo singular da suprema beleza de nosso Redentor, Maria é para nós, fiéis, a garantia do triunfo da graça divina sobre as concupiscências. Ela continua nos dizendo: “Eu sou a Imaculada Conceição!”. Ela continua nos chamando a vivenciar as inúmeras possibilidades de santidade que Deus nos propõe. Juntos com Maria, podemos e devemos reconhecer a força e o poder do amor do Altíssimo em nossas almas.

Contemplando Maria na glória do céu, obtemos a certeza de que vale a pena ser fiel, vale a pena ser revestido pelo infinito e insubstituível amor de Deus. Ajuda-nos, Mãe Maria, a bradar a incomparável grandeza de tua Imaculada Conceição! Protege-nos, Mãe Maria, hoje e sempre, para que um dia sejamos dignos de alcançar a Igreja Triunfante, para lá, diante do trono do Altíssimo, podermos salmodiar: “Comigo engrandecei o Senhor Deus: Pois Seu amor foi sem limites para mim”.(Sl 33). Louvemos ao Senhor pelas maravilhas que Ele realizou em Maria, nossa Mãe Imaculada, que intercede em nosso favor nesta luta diária pela fidelidade na caridade, na verdade e na esperança! Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

Aloísio Parreiras
(Historiador e membro do Movimento de Emaús)

sábado, 10 de dezembro de 2011

Novena de Natal em Santa Maria

No dia 15 de dezembro inicia-se na paróquia Santa Mãe de Deus a novena de Natal. Como nos anos anteriores, todas as atividades dos movimentos e pastorais da comunidade, inclusive nas capelas, encerram neste período e todos participam da Novena.

Toda comunidade da paróquia é convidada a fazer a novena nas casas dos vizinhos, dos membros dos movimentos e pastorais que já não estão tão ativos, nas casas de famílias que ainda não conhecem a palavra e anunciar a boa nova, ao fim da novena todos são convidados a participar da Santa Missa na matriz às 20h30.

O Pároco Padre Aléxis e o diácono permanente Paulo Roberto também visitam as casas e fazem à novena, nestas casas, eles fazem a benção dos presépios e seguem em procissão cantando pelas ruas até chegarem à matriz para a Santa Missa.

O que facilita bastante a oração da novena é a pequena revista com trinta e uma páginas contento todo rito da novena e as leituras e orações para cada dia. A revista produzida pela paróquia custa apenas um real e pode ser comprada na livraria da paróquia.

No dia 23 de dezembro acontecerá o encerramento da novena, e mais uma vez a comunidade realizará a Festa do Abraço, que é uma confraternização, um lanche comunitário para todas as famílias que fizeram e receberam a novena de Natal em suas casas.

Serviço: Novena de Natal
Dias 15/12 à 23/12, na paróquia Santa Mãe de Deus, em Santa Maria-DF.

Novo site da Arquidiocese de Brasília.

A Arquidiocese de Brasília está com novo site.



Clique aqui e visite

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Eucaristia, sacramento que nos fortalece

Os primeiros cristãos tornaram-se fortes por causa da Eucaristia. Eles se reuniam para celebrá-la, mesmo correndo risco. Enfrentavam o martírio por causa dela, como aconteceu com São Tarcísio.

Precisamos de uma fé reavivada. Devemos crer que na Eucaristia está o Corpo e o Sangue de Jesus ressuscitado. Está o mesmo Jesus que veio uma primeira vez para realizar a nossa redenção, e que está voltando para consumar a redenção de todos. Estaremos preparados para a segunda vinda do Senhor fortalecendo-nos com Seu Corpo e Sangue.

É essa verdade que proclamamos em cada Santa Missa, logo depois da consagração do pão e do vinho: “Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!”

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

domingo, 4 de dezembro de 2011

Encontro Nacional de Formação da Renovação Carismática Católica de Brasil 2012


Irmãos amados, a paz!!!

Daqui a três meses, carismáticos brasileiros têm encontro marcado em Lorena/SP, a cidade abrigará mais uma edição do Encontro Nacional de Formação para Coordenadores e Ministérios. Você coordenador e servo de grupo de oração, coordenador setorial e de ministério, sintam-se convidados a estarem no Encontro Nacional de Formação (ENF) de 2012 para que toda a Renovação Carismática Católica de Brasília-DF possa ser formada diretamente da fonte de seus ministérios. O evento será realizado na cidade de Lorena-SP, entre os dias 25 e 29 de janeiro de 2012.

Neste encontro, existe formação específica para os coordenadores de grupo de oração e para cada ministério, inclusive para os ministeriados que ainda não existem tanto na coordenação distrital quanto no setorial. É uma ótima oportunidade de se aprofundar no trabalho de cada ministério. Enviem as pessoas que estarão a frente desses trabalhos e até aqueles que estão em dúvida em relação a missão para que sejam formados diretamente pelas equipes nacionais. O ENF é um encontro de reavivamento e, como diz o seu nome, de formação. Realizado nas primeiras semanas do ano, é uma oportunidade de partilha, e aprendizado. Durante o período em que ficamos reunidos, as pregações, ensinos e momentos de oração e vivência fraterna reforçam nossa espiritualidade e identidade, para que possamos voltar para nossas realidades abastecidos e prontos para caminharmos em unidade.

E a contagem regressiva já começou! Falta pouco mais de dois meses e meio para o encontro.

E estão abertas as inscrições para o ENF 2012...


Veja abaixo os prazos e valores para a participação e programe-se!

- Até 09/12/2011 - R$ 60,00;
- Até 13/01/2012 - R$ 70,00;
- Até 20/01/2012 - R$ 80,00;
- Na hora - R$ 90,00.

Clique aqui para fazer a sua inscrição!

Saiba mais:

Encontro Nacional de Formação: data e local já estão definidos.

Ver todas as notícias

Confirme sua presença na nossa caravana no escritório da RCC-DF e/ou com a Emília.

Fiquem com Deus!!!

Flávio Sousa Coordenador do Ministério de Formação de Brasília

Ministério de Comunicação Social Renovação Carismáitca Católica de Brasília.

Vem Louvar XXVII - 2011



"Vem Louvar, vem pra cá!"

A Em nosso dia a dia, no "corre-corre", nos muitos afazeres e atribuições, podemos nos esquecer em algum momento, em algum pequeno instante, onde encontrar a paz, o conforto e a tranqüilidade para a nossa alma inquieta. Como já diria o salmista, "O Senhor é a minha força e o meu escudo, uma fortaleza de salvação..." (Sl 27, 8).

E é exatamente com o tema "A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna!" (Jo 6, 68), que o Vem Louvar deste ano vem mostrar, para cada um de nós, que viver a alegria é confiar nas palavras que Deus tem para nós. É buscar somente n'Ele o sustento de nossas necessidades.

Já estamos há menos de um mês para o evento e toda a Renovação Carismática Católica de Brasília-DF se organiza e se prepara para o evento. Equipes de ornamentação, acolhida, alimentação, ambulatório limpeza, infraestrutura, dentre várias outras se organizam para proporcionar aos presentes um grande encontro com Deus.

O evento que celebra o terceiro domingo do Advento, o domingo da alegria espera reunir cerca de 8 mil fiéis em um dia de muita oração, ensino da Palavra de Deus e reflexão sobre a vida pessoal diante da palavra de Deus, mas especificamente sobre o tema desse ano.

Misericórdia? Bondade? Mansidão? Perdão? Justiça? O que você quer ouvir e se deixar conquistar em tua vida? Não sabe ainda onde encontrá-las? Não sabe para onde ir? Vem pra cá, vem louvar, pois só Jesus tem palavras de vida eterna.

O XXVII Vem Louvar será realizado no dia 11 de dezembro e quer acolher você no Ginásio Nilson Nelson, a partir das 8h. Participe! Leve toda a tua família. Será realizado paralelamente ao evento principal, o "Vem Louvarzinho", para as crianças. A entrada é franca.

Solicita-se a doação de um quilo de alimento não-perecível para pessoas carentes. .

Por James Silva

Ministério de Comunicação Social Renovação Carismáitca Católica de Brasília.

Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe comemora o mês da padroeira das Américas

A paróquia Nossa Senhora de Guadalupe já se aquece para as festividades da Padroeira. As comemorações começarão, no dia 03 de dezembro, com a novena de Nossa Senhora de Guadalupe e se encerrarão, no dia 12, dia da virgem, com uma missa solene com a presença já confirmada do Arcebispo de Brasília.
A festa terá início com a novena de Nossa Senhora, no dia 03 de dezembro, sábado, na missa das 18h30. No domingo (04) se realizará nas missas das 9h30, 11h, 18h30 e 20h15. De 05 a 09 de dezembro, durante as missas das 19h. Todos os dias após a novena haverá coroação de Nossa Senhora. Dia primeiro inicia-se a exposição das mesas de natal, no subsolo da paróquia. Na quinta-feira (08) terá início o bazar beneficente. No dia 11 será realizada uma feijoada de confraternização, a partir das 12h, no salão da paróquia Dom Bosco, em benefício da reforma da paróquia; e, às 16h, carreata com concentração na Catedral Metropolitana de Brasília. A imagem seguirá até a paróquia Nossa Senhora de Guadalupe onde se celebrará missa às 18h30 com o encerramento da novena.
No grande dia, 12 de dezembro, às 19h, o pároco da paróquia, Pe. João de Pádua, recebe o Arcebispo de Brasília, Dom Sérgio da Rocha para celebrar a missa solene pelo dia da padroeira das américas, encerrando as festividades de Nossa Senhora de Guadalupe.
Aparição de Nossa Senhora de Guadalupe

Nossa Senhora de Guadalupe, também chamada de Virgem de Guadalupe, é considerada pelos católicos a padroeira do México e da América Latina. Sua origem está na aparição da Virgem Maria a um pobre índio da tribo Nahua, Juan Diego, em Tepeyac, noroeste da Cidade do México, DF (México). Sua primeira aparição foi em 9 de dezembro de 1531 e a última no dia 12 de dezembro, data em que é celebrado o seu dia.
Pelos relatos, uma "Senhora do Céu" apareceu a Juan Diego, identificou-se como a mãe do verdadeiro Deus, fez crescer flores numa colina semi-desértica em pleno inverno, as quais Juan Diego devia levar ao bispo, que exigira alguma prova de que efetivamente a Virgem havia aparecido. Juan foi instruído por ela a dizer ao Bispo que construísse um templo no lugar, e deixou sua própria imagem impressa
milagrosamente em seu Tilma, tecido de pouca qualidade (feito a partir do cacto agave), que deveria se deteriorar em 20 anos, mas não mostra sinais de deterioração até os dias de hoje.
A basílica de Nossa Senhora de Guadalupe é visitada anualmente por cerca de 10 milhões de fiéis. É considerado o santuário católico mais popular do mundo depois do Vaticano.
Programação

Festa de Nossa Senhora de Guadalupe
Data: 03/12 a 12/12, na EQS 311/312 sul.

Novena de Nossa Senhora: de 03 a 11/12. Sábados às 18h30, domingos às 9h30, 11h, 18h30 e 20h15. De segunda a sexta às 19h.

Exposição das mesas de natal: de 01/12 a 11/12.

Bazar: entre os dias 08 e 12/12.

Feijoada beneficente: dia, 11/12, às 12h, salão da Dom Bosco, 702 sul. Convites a venda na secretaria da paróquia. Tel: 3245-2688.

Carreata: dia 11/12, às 16h, concentração na Catedral Metropolitana de Brasília.

Missa Solene: dia 12/12 presidida pelo Arcebispo de Brasília Dom Sérgio da Rocha.

Informações:
Local: Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe
Endereço: EQS 311/312 Sul
Telefone: (61) 3245-2688 – secretaria paroquial
                   (61) 8247-7800 - Carolina Araújo, coordenadora da pastoral da comunicação
Site: www.paroquiadeguadalupe.com.br

WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal