sexta-feira, 31 de julho de 2009

Show Fragmentos

Promoção - Indique um candidado e ganhe um CD[EP]

Galera a bada goiana Risng Cross está fazendo uma promoção para a seleção de um integrante para compor o line-up da banda!!!

Quem indicar um candidato e o mesmo conseguir chegar ao teste musical, a pessoa que indicou irá ganhar um CD do EP Trumpets of Victory autografado.

Isso mesmo. Se vc conhecer algum baixista e acredita que ele se encaixa neste perfil: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=1070627&tid=5361688974482301409&start=1

Maiores Informações na comunidade oficial da Banda no Orkut.

Contatos: contatos@risingcross.com

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Da série Clipes Toscos!!!! Carlos Rilmar...

Mais um da série!!! kkkk.... Mais um clipe daqueles agradáveis que nos fazem rir!!! Mais um rala buxo ae!!!! kkkkkk



Enviado por Tiago o rei dos clipes toscos!!!! rsss

Dica de Banda!!!! WAITHRONE





















O Waithrone foi formado em julho de 2008 com a intenção de fazer o verdadeiro heavy metal. Com Ouphir Pesch (ex-Vulture of Corpse) nos vocais, Rafael Teske (ex-Vulture of Corpse, ex-Umblemished) na Bateria e Emerson Torquato (ex-Vulture of Corpse) na guitarra. As musicas foram compostas, "pensando simplesmente em fazer heavy metal" conclui Rafael Teske, um dos grandes responsáveis pela composição das músicas. Para fechar a banda foram chamados Fabiano Leite para o baixo e André Perle para guitarra.

As letras da banda mostram uma posição tradicional de valores, refletindo problemas contemporâneos com aspectos do passado. Os temas passam por politica, monarquia, religião e história. O responsável pelas letras é o vocalista Ouphir Pesch, segundo ele "Culturalmente somos um país rico, de Norte a Sul somos abençoados. Não podemos entregar nossas tradições à ideologias passadas ou futuras, temos que ter orgulho do fomos e o que somos".

Maiores Informação através do site: http://www.waithrone.com.br/

Religiosos negros debatem situação dos quilombolas no Brasil

Está acontecendo na cidade de Registro (SP) a 21ª Assembléia dos Padres, Bispos e Diáconos Negros. O encontro foi aberto no dia 27 de julho com a celebração eucarística na catedral São Francisco Xavier, presidida pelo bispo de Bagé, dom Gílio Felício.

Ainda no dia 27, na parte da manhã, a procuradora da Fundação Palmares, doutora Dora Lucia refletiu com os presentes o tema “Negros e legalidade na historia do Brasil”. A doutora lembrou aos participantes que as leis brasileiras construídas desde tempo do Brasil Império foram prejudiciais a população negra. “A lei que proibia o tráfico negreiro, a lei sexagenária e do ventre livre, apesar do aparente aspecto benéfico para os negros, traziam em seus artigos algumas condições que se revelaram prejudiciais para a população negra. Normalmente temos uma leitura superficial destas leis e não nos damos conta do seu aspecto pernicioso à população negra da época”, afirmou Dora.

Sobre a população quilombola e as questões legais, a procuradora afirmou que passado um século de história, ainda é desconhecida a existência dos territórios Quilombolas. “Este desconhecimento permitiu que os negros quilombolas sofressem todo o tipo de violência em termos existenciais e culturais”, afirmou.

De acordo com os participantes da Assembleia, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Fundação Palmares tem se empenhado no reconhecimento, demarcação e titulação das terras quilombolas.

Após a explanação da doutora Dora Lucia seguiu-se um debate e troca de informações entre os participantes sobre como apoiar a luta das populações quilombolas. Também aconteceu um debate com os representantes do Centro de Apoio a Populações Marginalizadas (CEAP), do Rio de Janeiro, sobre o combate a intolerância religiosa. Os padres e bispos foram convidados a participar da segunda caminhada em defesa da liberdade religiosa marcada para o dia 20 de setembro de 2009, na cidade do Rio de Janeiro.

Hoje, 29, acontece um recolhimento coordenado pelo bispo de Guarapuava (PR), dom Antônio Wagner da Silva.

Está previsto para o dia 30 uma visita dos padres e bispos ao Quilombo de Ivaporunduva, na cidade de Registro. Nesta visita os participantes ouvirão a população do lugar e depois celebrarão a eucaristia com a comunidade local.

O encontro seguirá até do dia 31 com a eleição e posse da nova diretoria do Instituto Mariama (articulação dos bispos, padres e diáconos negros).

Fonte: CNBB

11º Festival Nacional de Dança Sacra!!!!

Realiza-se em 22 de agosto próximo, em Joinville (SC), o 11° Festival Nacional de Dança Sacra que reunirá bailarinos de vários Estados do Brasil.O evento é promovido pelo Núcleo Edanças – Escola de Dança Sacra, com o apoio da Adipros, Associação Diocesana de Promoção Social da Arquidiocese de Joinville. O objetivo do evento é promover a dança sacra e reunir bailarinos de todo o país, cerca de 300, num espetáculo que reúne fé, amor e a expressão de cada participante. A dança sacra tem assumido um caráter inclusivo, integrando crianças, adolescentes e jovens de maneira não só estética, mas também, solidária e fraterna.

Video Promocional do Evento!!!




Maiores Informações no site www.festivaldedancasacra.com/pt/eventos/index.php

Vigília em Brasília em memória a dom Helder Câmara!!!

No dia 1º de agosto, a partir das 20h, acontece a Vigília da Transfiguração, no Centro Cultural de Brasília, 601 Norte.

Permeada por orações, cânticos, vivências e adoração, a vigília se realiza durante toda a noite, terminando às 6h do domingo, com missa. A cada ano, a vigília elege um personagem da vida cristã, modelo no seguimento a Jesus Cristo, que tenha trabalhado pela "transfiguração do mundo". Este ano o tema será "dom Helder Câmara, irmão dos pobres e meu irmão", marcando também o centenário de nascimento do arcebispo que tinha como principal missão a luta contra a pobreza e a injustiça. A ideia é usar a história e o exemplo de vida de dom Helder para refletir sobre a importância da ação social como elemento de transformação do mundo.

Para participar, recomenda-se usar roupas confortáveis e quentes, e trazer uma bíblia.

Histórico

A Vigília da Transfiguração foi trazida para o Brasil pelos irmãos de Taizé, e difundida pelas Missionárias da Fraternidade Cristã, com forte presença no Nordeste. Em Brasília, é organizada pela comunidade do Centro Cultural de Brasília, dos Jesuítas. Ela [a Vigília] relembra o momento em que os apóstolos Pedro, Tiago e João, tendo subido ao monte para rezar com Jesus Cristo, presenciaram a Transfiguração do Senhor, quando o próprio Deus se revelou em seu filho.

Fonte: CNBB

Evangelho do Dia!!!

A rede
Mt 13, 47-53


Naquele tempo, disse Jesus à multidão: “O Reino dos Céus é ainda como uma rede lançada ao mar e que apanha peixes de todo tipo. Quando está cheia, os pescadores puxam a rede para a praia, sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos e jogam fora os que não prestam. Assim acontecerá no fim dos tempos: os anjos virão para separar os homens maus dos que são justos, e lançarão os maus na fornalha de fogo. E aí, haverá choro e ranger de dentes. Com-preendestes tudo isso?” Eles responderam: “Sim”. Então Jesus acrescentou: “Assim, pois, todo mestre da Lei, que se torna discípulo do Reino dos Céus, é como um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas”. Quando Jesus terminou de contar essas parábolas, partiu dali.

A rede - Reflexão
Mt 13, 47-53


A presença do Reino de Deus na nossa história não pode ser obscurecida pela presença do mal no mundo. As pessoas devem ser capazes de analisar toda a realidade a partir dos critérios do Reino para, à luz do Espírito Santo, ser capaz discernir o bem do mal e escolher o que contribui para que ela possa se aproximar cada vez mais de Deus. Mas esta distinção não dá ao cristão o direito de condenar os que erram, ao contrário, ele deve ser um instrumento nas mãos de Deus para que todos sejam capazes de fazer esta distinção e trilhar os caminhos do bem.

Enviado por Eduardo Corrêa.

Pensamento do Dia!!!

"Preocupe-se mais com seu caráter do que com sua reputação,porque seu caráter é o que você realmente é,enquanto a reputação é apenas o que os outros pensam
que você é "


(John Wooden)

Anunciar aquele que é!!!

Scotus Erigena dizia que Deus é o super-ser, o super-existente. Afirmava que até a palavra “ser” era insuficiente para Deus. No seu entender, Deus é mais do que um “ser”. Em outras palavras, o substantivo “ser” ainda não o exemplifica. Da mesma forma que o ser do homem não pode ser comparado ao ser do animal porque está acima do ser do animal; e o ser do animal não se compara ao ser da pedra, porque está muito acima do ser da pedra, assim, o conceito do ser de Deus está infinitamente acima de qualquer ser. Não há como comparar. Ele não teve origem nem começo. É o único ser que verdadeiramente é, porque se basta. Nós, para sermos, precisamos de outros seres.

Por isso, anunciar Javé, aquele que é quem é, fazer filosofia e teologia. Trata-se de um termo filosófico que pretende lembrar que Deus é único. Nós derivamos. Nosso ser é limitado. Viemos depois e aqui, nunca seremos totalmente quem deveríamos ser. Faltará sempre alguma coisa. Pregar o “totalmente outro” e ao mesmo tempo “totalmente Ele mesmo” exige um mergulho mais profundo do que sair por aí dizendo que Deus falou conosco, ou que temos um recado dele para dar. Toda a humildade ainda é pouca diante da grandeza daquele de quem pretendemos ser porta-vozes.

O verbo “é” aplica-se com toda a propriedade a Deus; revela seu infinito. No nosso caso, o verbo “é” revela o nosso limite. Somos porque viemos daquele que é. Ele sempre foi, sempre “é” e sempre será. Nós nascemos e começamos a ser. Viemos infinitamente depois. Deus nunca nasceu. Por isso, quando Deus diz “eu sou”, não tem que explicar-se. Quando eu digo “eu sou”, tenho que explicar-me. É que não sou exatamente quem digo que sou. Pregar tais verdades supõe reflexão meditação leituras e o desejo de saber mais sobre o mistério de Deus antes, agora e eternamente, sem nós, em nós e conosco.

Pe. Zezinho

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Evangelho do Dia!!!

Jesus visita Marta e Maria
Lc 10, 38-42

Naquele tempo, Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e escutava a sua palavra. Marta, porém, estava ocupada com muitos afazeres. Ela aproximou-se e disse: “Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinha, com todo o serviço? Manda que ela me venha ajudar!”. O Senhor, porém, lhe respondeu: “Marta, Marta! Tu te preocupas e andas agitada por muitas coisas. Porém, uma só coisa é necessária. Maria escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada”.


REFLEXÃO!!!

Jesus visita Marta e Maria

Lc 10, 38-42

Existem pessoas que se sentem angustiadas diante do sofrimento de outras pessoas, das injustiças, das carências e necessidades dos outros e também diante da descrença que existe no mundo de hoje, e, movidas por essa angústia, se entregam de corpo e alma no trabalho evangelizador, promocional e assistencial. Porém, todos nós devemos levar em consideração que o mais importante nem sempre é o que estamos fazendo, mas a motivação pela qual agimos e a consciência de que, na verdade, somos colaboradores com o próprio Deus na sua ação de salvação dos homens e que nada podemos fazer por nós mesmos. Assim, o ativismo é estéril e, além de não atingir seus objetivos, nos esvazia, enquanto que a mística, o encontro com Jesus, sustenta e dá eficácia ao nosso agir.

terça-feira, 28 de julho de 2009

O Mito da Caverna!!!

Por Sávio Sam - Equipe WMBLOG

O Mito da Caverna
Platão

Imaginemos uma caverna subterrânea onde, desde a infância, geração após geração, seres humanos estão aprisionados. Suas pernas e seus pescoços estão algemados de tal modo que são forçados a permanecer sempre no mesmo lugar e a olhar apenas para frente, não podendo girar a cabeça nem para trás nem para os lados. A entrada da caverna permite que alguma luz exterior ali penetre, de modo que se possa, na semi-obscuridade, enxergar o que se passa no interior.
A luz que ali entra provém de uma imensa e alta fogueira externa. Entre ela e os prisioneiros - no exterior, portanto - há um caminho ascendente ao longo do qual foi erguida uma mureta, como se fosse a parte fronteira de um palco de marionetes. Ao longo dessa mureta-palco, homens transportam estatuetas de todo tipo, com figuras de seres humanos, animais e todas as coisas.
Por causa da luz da fogueira e da posição ocupada por ela, os prisioneiros enxergam na parede do fundo da caverna as sombras das estatuetas transportadas, mas sem poderem ver as próprias estatuetas, nem os homens que as transportam. Como jamais viram outra coisa, os prisioneiros imaginam que as sombras vistas são as próprias coisas. Ou seja, não podem saber que são sombras, nem podem saber que são imagens (estatuetas de coisas), nem que há outros seres humanos reais fora da caverna. Também não podem saber que enxergam porque há a fogueira e a luz no exterior e imaginam que toda a luminosidade possível é a que reina na caverna. Que aconteceria, indaga Platão, se alguém libertasse os prisioneiros? Que faria um prisioneiro libertado? Em primeiro lugar, olharia toda a caverna, veria os outros seres humanos, a mureta, as estatuetas e a fogueira. Embora dolorido pelos anos de imobilidade, começaria a caminhar, dirigindo-se à entrada da caverna e, deparando com o caminho ascendente, nele adentraria. Num primeiro momento, ficaria completamente cego, pois a fogueira na verdade é a luz do sol, e ele ficaria inteiramente ofuscado por ela. Depois, acostumando-se com a claridade, veria os homens que transportam as estatuetas e, prosseguindo no caminho, enxergaria as próprias coisas, descobrindo que, durante toda sua vida, não vira senão sombras de imagens (as sombras das estatuetas projetadas no fundo da caverna) e que somente agora está contemplando a própria realidade. Libertado e conhecedor do mundo, o prisioneiro regressaria à caverna, ficaria desnorteado pela escuridão, contaria aos outros o que viu e tentaria libertá-los. Que lhe aconteceria nesse retorno? Os demais prisioneiros zombariam dele, não acreditariam em suas palavras e, se não conseguissem silenciá-lo com suas caçoadas, tentariam fazê-lo espancando-o e, se mesmo assim, ele teimasse em afirmar o que viu e os convidasse a sair da caverna, certamente acabariam por matá-lo.

Analogia de Sávio.

Eu li este mito da caverna de Platão há bastante tempo. E ontem eu reli (quem esta na faculdade, sobretudo de Administração já leu e releu este texto várias vezes), e fiz uma analogia com a vida e a realidade dos Cristãos atuais... Assim como o ser humano que saiu da caverna e conheceu uma realidade totalmente nova. E depois que voltou a caverna e quis mostrar aos outros que existe algo mais belo e melhor do lado de fora da caverna, e os outros zombaram, bateram e até o mataram. Eu vejo que a grande maioria das pessoas se encontra dentro desta caverna. Aprisionados, vendo as coisas de forma errada. Acostumado com aquela vidinha de sempre. Trabalho, estudo, balada, diversão, namoro, família, depressão, solidão, egoísmo enfim. Acontece que algumas pessoas tiveram a graça de conhecer algo melhor. E tentam passar isso para os que estão aprisionados na caverna. Por incrível que pareça a reação é muito parecida. Qual cristão nunca foi zombado pelos outros (seja na faculdade, no trabalho ou na roda de amigos) devido a sua postura? Quem nunca zombou de algum cristão? Eu confesso que já estive dos dois lados. Já zombei e já fui zombado. Acredito que muitos se enquadram em um dos perfis. Muitos não querem conhecer o que há fora da caverna, tem medo do desconhecido por mais belo que seja. Assim aconteceu quando Moisés a mando do Senhor foi libertar os escravos do Egito. Muitos disseram. "Mas aqui temos alhos e cebolas pra comer..." O senhor tinha pra eles o Maná do céu mais a frente. Estamos acomodados dentro da caverna. Esta caverna que nos aprisiona, é o pecado. Nossos vícios nos cegam, nos impedem de ver o que há do lado de fora. E o que te de fora da caverna? O que o Senhor tem pra nós? Uma vida sem vícios, sem apegos, sem decepções, sem solidão. Uma vida onde eu posso dizer ao meu irmão que o amo sem medo de ser ridículo. Sem segundas intenções. Uma vida onde conhecemos verdadeiramente o Amor. E o que é melhor. A VIDA ETERNA. Então sejamos dóceis à vontade do Pai. Vamos imitar o que fez Samuel ao ouvir a voz do Senhor. “Fala que o teu servo escuta...”. Vamos abrir o coração pra conhecer o que existe fora da caverna. O que existe longe desse mundinho que estamos acostumados. Vamos ao encontro do Pai. Só ele é verdadeiramente amor. Deus fala através dos irmãos de caminhada. Sejamos dóceis a ouvir e obedecer à vontade do pai.

Evangelho do dia

Mt 13, 36-43

Naquele tempo, Jesus deixou as multidões e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: "Explica-nos a parábola do joio!" Jesus respondeu: "Aquele que semeia a boa semente é o Filho do homem. O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao reino. O joio são os que pertencem ao maligno. O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifadores são os anjos. Como o joio é recolhido e queimado ao fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: O Filho do homem enviará os seus anjos e eles retirarão do seu reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal; e depois os lançarão na fornalha de fogo. Ali haverá choro e ranger de dentes. Então os justos brilharão como o sol no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça".


Reflexão

A explicação da parábola do joio e do trigo ofereceu a Jesus a ocasião para explicitar o destino final de quem se identifica com a má semente, e de quem se identifica com a boa semente.
Os primeiros são chamados de escandalosos, pois praticam a iniqüidade, ou seja, recusam-se a pautar suas vidas pelos parâmetros do Reino. São indivíduos sem lei, e só fazem o que mais lhes convém. Como só lhes convém a maldade, seu destino será a condenação eterna.
Os segundos são chamados de justos. Sua justiça corresponde, exatamente, em optarem pelo Reino como projeto de vida, sem se desviarem do caminho certo. Os justos norteiam suas vidas pelo amor, e acreditam na força do bem e da verdade. Jamais pactuam com a injustiça, nem empregam a violência para fazer valer seus direitos. Eis por que fulgirão como o Sol, no Reino do Pai.
A exortação de Jesus - "Quem tem ouvidos para ouvir, ouça" - soa como uma espécie de advertência para os discípulos em vista de uma escolha a ser feita. A sorte de cada opção já está traçada. Cabe ao discípulo agir com inteligência.


Noite de massas para os Pais!!!!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Pensamento do Dia!!!

"A guerra é sempre uma derrota da humanidade."

( Papa João Paulo II)

Video Promocional Baile dos Anjos!!!

A semente de mostarda

Mt 13, 31-35


Naquele tempo, Jesus contou-lhes outra parábola: “O Reino dos Céus é como uma semente de mostarda que um homem pega e semeia no seu campo. Embora ela seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior do que as outras plantas. E torna-se uma árvore, de modo que os pássaros vêm e fazem ninhos em seus ramos”. Jesus contou-lhes ainda outra parábola: “O Reino dos Céus é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”. Tudo isso Jesus falava em parábolas às multidões. Nada lhes falava sem usar parábolas, para se cumprir o que foi dito pelo profeta: “Abrirei a boca para falar em parábolas; vou proclamar coisas escondidas desde a criação do mundo”.


Dois aspectos do reino - Comentários Padre Emerson

Mt 13, 31-35


A pequenez do Reino não podia levar os discípulos a pensarem que estava fadado a ser uma presença insignificante na história humana. Esta pequenez, no entanto, correspondia a um estágio necessário, anterior ao fim glorioso para o qual caminhava. O Reino não se implantaria com ostentação, e sim, na simplicidade e no escondimento, embora estivesse destinado a se manifestar com grandeza. A experiência da sementinha de mostarda semeada no campo serviu de ilustração para o ensinamento de Jesus. Sendo a menor de todas as sementes, quando brota, torna-se uma árvore frondosa, onde os pássaros do céu vêm se abrigar. Assim se passa com o Reino. Entra na história humana de maneira discreta. Pouco a pouco, vai crescendo e atraindo para si as pessoas, a ponto de acolher uma imensa quantidade de gente. A cena da mulher, que misturou uma pitada de fermento à farinha de trigo, serviu para Jesus sublinhar outro aspecto do Reino. Esse atua no interior da humanidade, de maneira velada, e a transforma. Não é necessário uma grande quantidade de fermento. Basta uma pequena porção para que sua presença se faça sentir. Do mesmo modo, um número pequeno de discípulos já é suficiente para fazer o amor fermentar a humanidade. Embora mantendo-se no escondimento, a presença deles se faz sentir.

domingo, 26 de julho de 2009

Seminário em Brasília refletirá sobre Novas Comunidades Católicas - 20 a 22 de agosto

As Comissões Episcopais para o Laicato e para os Ministérios Ordenados e Vida Consagrada da CNBB, em parceria com a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), realizará, dias 20 a 22 de agosto, um seminário sobre as Novas Comunidades Católicas. O evento será em Brasília.

“O objetivo deste Seminário é propiciar uma primeira reflexão sobre a realidade plural e complexa das Novas Comunidades Católicas e de sua relação com a caminhada pastoral da Igreja no Brasil”, diz a carta convocatória assinada por dom José Luiz Bertanha e dom Esmeraldo Barreto de Farias, presidentes das Comissões Episcopais promotoras do Seminário.

Fonte : http://www.catolicanet.com/?system=news&action=read&id=53774&eid=142

Enviado por Tiago!!!

Nova Música do Ceremonya - IGREJA É O LUGAR DA MULEKADA!!!




IGREJA É O LUGAR DA MULEKADA!!!
(Danilo Lopes)

A Igreja é o meu lugar
Não deixo o tempo passar
Quero ter vida de santo!!!
Tanto em mim que mudou
Tudo que já passou
Quero ter vida de santo!!!

Eu quero ter o Sinal da Cruz traçado em mim
Eu quero ser o Sinal da Cruz
Eu quero ouvir a voz de Deus gritando em mim:
“A Igreja é o teu lugar. Não deixa o tempo passar!!”

Igreja é o lugar da mulekada!!!
Mulekada, o teu lugar é a Igreja!!!
Igreja é o lugar da mulekada!!!
Mulekada, o teu lugar é a Igreja!!!

...Só cerveja e fininho
Acendeu um baseado
Depois deu um tirinho
E pôs a escola de lado

Esqueceu a família
Pois se fez uma ilha
Olhando pro próprio umbigo
Coisa do falso amigo

Entrou na vida do crime
Não deu um passo firme
Cheio de egoísmo
Foi direto pro abismo

E lá no fundo do poço
Tava só pele e osso
Foi preciso esforço
Pra entender o desgosto

Rolava um som diferente
Numa casa da frente
Uma alegria insistente
Que mexia com a gente

Era um recado de Deus
Procurando os Seus:
A Igreja é o teu lugar!!!
Não deixa o tempo passar!!!

Igreja é o lugar da mulekada!!!
Mulekada, o teu lugar é a Igreja!!!
Igreja é o lugar da mulekada!!!
Mulekada, o teu lugar é a Igreja!!!

Fonte: comunidade oficial/autorizada do Ceremonya - orkut
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=34116863

Enviado por Tiago!!!

Pensamento do Dia!!!

"Deus não tem o que fazer com nossas boas obras, se o nosso coração não lhe pertencer".

(São Vicente de Paula)

Católicos testam partidos políticos

Um grupo de católicos enviou, em carta aberta, questões a todos os partidos concorrentes às próximas eleições legislativas, para ajudar os eleitores, devidamente informados, a "votar em liberdade de consciência esclarecida". Em carta aberta, é exigido esclarecimento sobre questões formuladas por imperativos cívicos, democráticos e morais para que votos sejam responsáveis. O documento, de 22 de Junho último, é assinado por mais de seis dezenas de personalidades, entre elas, Bagão Félix, Gentil Martins, Fausto Quadros, Isilda Pegado, João César das Neves, Manuel Braga da Cruz e Matilde Sousa Franco.

Entendem a sua iniciativa como "gesto de cidadania" e de "responsabilidade democrática", a que juntam a exigência "moral enquanto cristãos", esperando que a sua atitude interesse a "todos os eleitores, católicos ou não", desejosos de "esclarecimento". Citam a nota pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa, de 23 de Abril último, com o título "Direito e dever de votar", para enunciar os critérios de uma boa escolha política.

Enumeram os critérios seguintes: "promoção dos direitos humanos; defesa e protecção da instituição familiar, fundada na complementaridade homem e mulher; respeito incondicional pela vida humana em todas as suas etapas e a protecção dos mais débeis; procura de solução para as situações mais graves: direito ao trabalho, protecção dos desempregados, futuro dos jovens, igualdade de direitos e melhor acesso aos mesmos por parte das zonas mais depauperadas do interior, segurança das pessoas e bens, situação dos imigrantes e das minorias; combate à corrupção, ao inquinamento de pessoas e ambientes, por via de alguma comunicação social; atenção às carências no campo da saúde e ao exercício da justiça; respeito pelo princípio da subsidiariedade e apreço pela iniciativa pessoal e privada e pelo trabalho das instituições emanadas da sociedade civil, nomeadamente quando actuam no campo da educação e da solidariedade".

Dizem que essas questões são importantes para os eleitores, em particular para os cristãos, que não querem "trair a sua consciência". Esperam respostas dos partidos, de que darão conhecimento público para que os interessados avaliem se podem ou não votar nas suas propostas. É apenas a iniciativa de um grupo de católicos. Não obriga ninguém. Entre católicos, há um legítimo pluralismo de opções, mas também há questões incontornáveis, para "votar em liberdade de consciência esclarecida".

Retórica dos discursos pode afastar eleitores

Este ano é farto em eleições, as europeias já cumpridas e as próximas legislativas e autárquicas. Os portugueses correm o risco de ouvir ou ler apenas propostas avulsas, raramente bem esclarecidas e coerentes. Se assim for, ficarão sem dados necessários para as suas escolhas, correndo o risco da alienação provocada pela retórica dos discursos dos políticos, de quem já tanto descrêem. Veja-se como a abstenção é tão grande e como tantos se desinteressam da importância democrática dos seus votos.

Fonte: Jornal de Notícias

sexta-feira, 24 de julho de 2009

The Flanders com novo CD




Segue abaixo a lista:

01) ALICE
02) OUTRO ALGUÉM
03) LEMBRANÇAS
04) REVERSO
05) MAIS PERTO DE VOCÊ
06) ABRIL
07) RESPOSTAS
08) DEMASIA
09) NADA ALÉM DA VERDADE
10) O TEMPO
11) TUDO

O amor tira pedaços, mas nos transforma!

Muitas pessoas se aproximam de outras por interesse. Elas não estão amando, são apenas interesseiras. Se você ama dessa forma, isso não é amor, é interesse "revestido de chocolate", de "açúcar" para mascarar suas intenções. A caridade não é inconveniente. Se você ama, se é namorado ou noivo de alguém, não seja inconveniente, porque aquele que age assim, não sente amor, apenas paixão, sensualidade. Mesmo entre marido e mulher, se você diz que ama seu(a) esposo(a), mas mente para ele(a), trai, é grosseiro (a), na verdade, não o(a) ama.
Sei que não é fácil, que nada disso se consegue de uma hora para outra. O amor é uma busca contínua, ele fere, tira pedaços, mas transforma!
"A caridade [o amor] não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade" (I Coríntios 13,6), ou seja, quando alguém está passando por uma situação difícil e ficamos contentes com isso. Isso também não é amor. "Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta" (I Coríntios 13,7). Muitas vezes, você acha que não ama o outro mais porque o sentimento se desgastou com o tempo, mas, na verdade, você a continua amando, porque o amor tudo suporta. Tenha certeza de que você pode suportar tudo. O amor acredita que o outro pode mudar, que pode melhorar, porque tudo crê e espera. Quem ama espera pela mudança, pela graça de Deus e sabe que tudo pode ser mudado pela oração e pelo amor.
Tudo isso é amor na sua superioridade. Não há coisa mais concreta do que o amar. "O amor tudo desculpa" (I Coríntios 13,7a). Desculpar quer dizer tirar a culpa. Isso não significa que você irá "tapar o sol com a peneira" se a pessoa estiver errada, simplesmente vai desculpá-la, porque não existem pessoas erradas, existem pessoas que cometem erros.
A grande resposta é esta ordem: ''Um mandamento novo eu vos dou: amai-vos uns aos outros. Nisto todos reconhecerão que sois meus discípulos: no amor que tiverdes uns para com os outros'' (João 13, 34-35). A partir disso, você vê que o mundo está como está, porque nós não amamos, assim como não assumimos o bastão que Jesus pôs em nossas mãos. A civilização do amor acontecerá somente quando pusermos esse sentimento nobre em prática em nossas vidas.
Que hoje o Senhor o abençoe e o transforme em um verdadeiro combatente do amor!

Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib

Momento Eucarístico - Segue-me São Judas Tadeu


HalleluiAÇO!!!!! No vale do aço mineiro em Ipatinga!!!

Virada Radical!!!

Halleluya no Vale do Anhangabaú - SP!!!!!

Evangelho do dia!!!

Mt 13, 18-23

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Ouvi a parábola do semeador: Todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o Maligno e rouba o que foi semeado à beira do caminho. A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria; mas ele não tem raiz em si mesmo, é de momento: quando chega o sofrimento ou a perseguição, por causa da palavra, ele desiste logo. A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a palavra, e ele não dá fruto.
A semente que caiu em boa terra é aquele que ouve a palavra e a compreende. Esse produz fruto. Um dá cem outro sessenta e outro trinta”


Reflexão
A Palavra de Deus exige, além da audição, uma correta compreensão. Ouvir a Palavra, mas sem entendê-la, ou melhor, sem perceber suas implicações práticas, nem sentir-se questionado por ela, é inútil. Assim acontece com quem permite que o Maligno lhe arrebate do coração a palavra semeada. O mesmo se dá com quem sucumbe diante das tribulações e perseguições, ou se deixa sufocar pelas preocupações deste mundo e pela fascinação das riquezas. Todas estas circunstâncias são indício seguro de que a Palavra se deteve nos limites da audição, sem chegar a ser compreendida.
Quem ouve a palavra e a entende, certamente, viverá de acordo com ela. Trata-se de uma compreensão prática, explicitada no nível existencial. E no dia-a-dia, nas circunstâncias mais simples da vida, que se revelam os níveis desta compreensão. Mantendo-se imune às investidas do Maligno, o discípulo segue firme no caminho traçado pela Palavra. Nada é suficientemente forte para demovê-lo de seu projeto de vida, pois ele deixou-se seduzir pelo Reino, não por mundanismos efêmeros.
Portanto, a passagem da audição à compreensão existencial é um movimento que exige do discípulo um exercício de conversão e disponibilidade para a ação de Deus. Sem isto, a Palavra permanece estéril.

Pensamento do dia!!!

"Se Jesus se tornou a vossa esperança, dizei-o também aos outros com a vossa alegria e com o vosso compromisso espiritual, apostólico e social. Habitados por Cristo, depois de ter posto n'Ele a vossa fé e de Lhe ter dado toda a vossa confiança, difundi esta esperança ao vosso redor".


(Papa Bento XVI)

Recordando!!!

Eventos deste fim de semana:

Sábado

Festa Julhina da Comunidade Obra de Maria - Taguatinga/DF

Domingo:

Kairós "Quando os Homens Oram" - Brasília/DF

Fiquem com Deus!

Rosa de Saron faz show em Campo Grande neste domingo!!!

A banda ROSA DE SARON se apresenta na capital no domingo, dia 26 de julho, a partir das 18 horas no Rádio Clube Campo. Os convites já estão sendo vendidos no primeiro lote: R$20 Inteira, R$10 Meia e 30 Área Vip nos seguintes pontos de vendas: Ingresso fácil, Gugu lanches e Bumerang centro e shopping.

Para mais informações acesse www.rosadesaron.com.br

Fonte: MS NOTÍCIAS

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Momento Blog Orando!!!

Uma boa tarde a todos!!!

O blog hoje inaugura um novo trabalho que é simples na sua execução mas sofisticado em sua essência!!! É o Momento Blog Orando!!!

Em princípio esta atividade do blog será semanal, todavia, não nos impede de no futuro este trabalho ser diário!!!

A inspiração para a criação deste espaço foi dada pelo Padre Marcelo Rossi em seu programa Momento de Fé que teve nestas ultimas semanas uma dedicação especial a figura do jovem e que se supera a cada dia na força da oração!!!

Neste sentido, tentaremos a partir de agora ter um post semanal de orações, pedidos de intercessão, intenção por alguém ou por algum motivo especial!!! Sempre buscando fortalecer a nossa fé em nosso Senhor!!!! e nada melhor do que a oração para isso, certo!!!

Estejam a vontade!!! os coments estão abertos!!! Dedique esta oração a alguém, de seu depoimento, seu testemunho para nós aqui do WMBLOG!!!

GRANDE ABRAÇO

Flávio Bueno!!!

ORAÇÃO PELA VITÓRIA

Vem, Espírito Santo, e ilumina nossa mente com a luz do céu. Remove todos os obstáculos que possam existir em nós e que nos impedem de caminhar na luz. Enche-nos de esperança renovada. Fortalece-nos para que possamos permanecer firmes na verdade de Cristo. Ajuda-nos a usar com sabedoria os dons recebidos, para a honra e glória de Deus. Senhor Jesus, nós Te convidamos a entrar em nosso coração e em nossa alma, em nosso corpo e em nossa mente. Pedimos-Te que caminhes conosco em nossa jornada por este mundo repleto de pecado e de escuridão. Ajuda-nos a ficar sempre em união Contigo e com o Espírito Santo. Que nossa vontade se una à Tua para fazer a vontade do Teu Pai, do nosso Pai celestial. Amado Pai, humildemente nos submetemos a Ti e pedimos que veles por nós e nos protejas de todo mal. Aceitamos prontamente tudo aquilo que, em Tua Providência, nos tens dado. Nós Te amamos e sabemos que Tu nos amas. Ajuda-nos a conhecer cada vez mais o amor à medida que somos iluminados pela luz de Cristo. Maria, Mãe querida, pedimos que tu venhas e fiques conosco. Nós te convidamos a entrar em nosso coração e pedimos que nos conduzas cada vez para mais perto do teu Filho e nosso Salvador, Jesus Cristo. Como nossa Mãe no céu, vela por nós e envia teus anjos para que nos guardem e protejam. Pedimos que conduzas os santos a constantemente intercederem por nós junto ao Pai. Pedimos que, como nossa Mãe amadíssima, intercedas sempre por nós junto às três Pessoas da Santíssima Trindade, de modo que possamos caminhar fiel e vitoriosamente no caminho da vida.

Oramos em nome de Jesus. † Amém! Aleluia! Amém!

Fonte: Padre Marcelo Rossi - Site Oficial

PAQUISTÃO TEM SEU PRIMEIRO CANAL CATÓLICO DE TV!!!

Islamabad, 04 jul (RV) - "Catholic TV" é o nome do primeiro canal televisivo via cabo, no Paquistão. A iniciativa é da paróquia São Francisco, em Lahore, com o apoio do capuchinho Pe. Morris Jalal, que também é diretor do canal.

"Eu quis aproveitar a era da comunicação veloz para promover a difusão dos valores humanos e a mensagem evangélica ao grande público. Os jornais são acessíveis somente aos cristãos instruídos, enquanto os meios de comunicação eletrônicos são vistos por todos" − explicou o sacerdote à agência de notícias UCAN.

Segundo Pe. Jalal, a iniciativa "pode ajudar a construir e reforçar uma sociedade pacífica e tolerante" no Paquistão.

A "Catholic TV" oferece uma programação rica e articulada: filmes cristãos, documentários sobre atividades das paróquias, talk shows, música religiosa, oração do terço, perguntas sobre a Bíblia e a santa missa ao vivo, aos domingos.

E tudo isso com poucos meios, sendo o projeto inteiramente financiado pela própria paróquia de São Francisco. Os estúdios e as redações foram montados na casa paroquial e, atualmente, conta com uma equipe de 11 operadores. O sacerdote capuchinho relata que o grupo é formado por jovens que, apesar da pouca experiência, têm muito entusiasmo.

Um dos maiores incentivadores do projeto é o arcebispo de Lahore, Dom Lawrence Saldanha: "Este novo canal católico produziu bons resultados em tempo muito breve, apesar dos poucos recursos, conseguindo chegar não somente aos nossos paroquianos, mas a um público mais vasto" − disse o arcebispo, que é também presidente do Centro Nacional para as Comunicações Sociais, da Conferência Episcopal Paquistanesa. (AF)

Fonte: Rádio Vaticana

Enviado por Tiago!!!

Evangelho do dia!!!

Mt 13, 10-17

Naquele tempo, os discípulos aproximaram-se e disseram a Jesus: “Por que tu falas ao povo em parábolas?” Jesus respondeu: “Porque a vós foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos Céus, mas a eles não é dado. Pois à pessoa que tem, será dado ainda mais, e terá em abundância; mas à pessoa que não tem, será tirado até o pouco que tem. É por isso que eu lhes falo em parábolas: porque olhando, eles não vêem, e ouvindo, eles não escutam, nem compreendem. Deste modo se cumpre neles a profecia de Isaías: ‘Havereis de ouvir, sem nada entender. Havereis de olhar, sem nada ver. Porque o coração deste povo se tornou insensível. Eles ouviram com má vontade e fecharam seus olhos, para não ver com os olhos nem ouvir com os ouvidos, nem compreender com o coração, de modo que se convertam e eu os cure’. Felizes sois vós, porque vossos olhos vêem e vossos ouvidos ouvem. Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram”.

Reflexão:

Jesus teve motivos para escolher o método parabólico como meio de comunicar os mistérios do Reino. As parábolas exigiam, por parte dos ouvintes, uma grande capacidade de entrar em comunhão com Jesus, para poder captar-lhe a mensagem. Caso contrário, não se ia muito além da materialidade das palavras. E a parábola não passava de uma historinha meio sem graça, por falar de coisas evidentes. A mensagem das parábolas estava escondida atrás das palavras e só era captada por quem fosse capaz de buscar seu sentido oculto.

Por outro lado, a linguagem das parábolas era simples, mas exigia interpretação por parte dos ouvintes. As parábolas escondiam uma mina inesgotável de ensinamentos. Cada pessoa que as escutava podia descobrir uma mensagem particular e, com isso, iluminar a própria experiência de consagração ao Reino. Sendo assim, ao mesmo tempo em que a mensagem das parábolas era compreendida por uns, permanecia incompreensível para outros. A uns era dado compreender os mistérios do Reino, a outros não. Seria isto um preconceito de Jesus em relação a algumas pessoas? Não! A compreensão dos mistérios do Reino não é dada a quem, de antemão, se fecha para Jesus. Seria perda de tempo querer comunicar-lhes o que não querem receber. Feliz é quem abre olhos e ouvidos para acolher Jesus!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Festa Julhina - Comunidade Obra de Maria

Evangelho do dia!!!

22 de Julho, dia de Santa Maria Madalena
Jo 20, 1-2.11-18
No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo. Então ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”.
Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela respondeu: “Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”.
Tendo dito isto, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. Jesus perguntou-lhe: Mulher, por que choras? A quem procuras?” Pensando que era o jardineiro, Maria disse: “Senhor, se foste tu que o levaste dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar”. Então Jesus disse: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabunni” (que quer dizer: Mestre). Jesus disse: “Não me segures. Ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor”, e contou o que Jesus lhe tinha dito.


Reflexão
A cena comovente do encontro de Maria de Mágdala com Jesus evidencia a mudança de relacionamento entre o discípulo e o Mestre, operada a partir da ressurreição. A nova condição de Jesus exigia um novo tipo de relacionamento.
Maria expressou o carinho que nutria por Jesus nos vários detalhes de seu comportamento. A notícia do desaparecimento do corpo do Senhor deixou-a perplexa. Com isso, perdia um sinal seguro da presença do amigo querido, mesmo reduzido a um cadáver. Sem ele, não teria um lugar preciso ao qual se dirigir quando quisesse prantear a perda irreparável do amigo. Por isso, mesmo que todos tivessem se afastado, ela permaneceu sozinha, à entrada do túmulo, chorando. Seu diálogo com os anjos ocorreu de maneira espontânea, sem ela se dar conta de estar falando com seres celestes. Só lhe importava saber onde puseram "o meu Senhor". Da mesma forma aconteceu o diálogo com o Ressuscitado. Num primeiro momento, Maria pensou tratar-se de um jardineiro. Demonstrando uma admirável fortaleza de ânimo mostrou-se disposta a ir, sozinha, buscar o cadáver do Mestre para recolocá-lo no sepulcro. Tão logo reconheceu a voz do Mestre, tentou agarrar-se a ele. Ele, porém, exortou-a a mudar de comportamento. Doravante, o sinal de amizade que o Senhor queria dela era que se tornasse missionária da ressurreição. Já se fora o tempo em que podia tocá-lo fisicamente.
Os Evangelhos, além da Mãe de Jesus, falam explicitamente de três mulheres de nome Maria: Maria, mãe de Tiago e José (Mc 15,40); Maria, irmã de Marta e Lázaro (Jo 11,1-2) e Maria Madalena da qual foram expulsos sete demônios (Lc 10,38) e finalmente se fala de mais uma mulher pecadora que ungiu os pés de Jesus (Lc 7,44). A liturgia romana faz uma única comemoração destas três mulheres como se se tratasse de uma só, enquanto a liturgia oriental as festeja separadamente. Sem dúvida, os textos não oferecem clareza.
Os dados históricos que possuímos sobre esta santa são os que nos oferece o Evangelho. Seu nome era Maria, proveniente de Mágdala, uma cidade muito próspera no tempo de Cristo.
Numa passagem de São Lucas, encontramos a primeira referência a esta mulher: "Jesus caminhava de cidade em cidade, de aldeia em aldeia, pregando e anunciando a Boa-Nova do Reino de Deus. Iam com ele os doze apóstolos com algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos maus ou de doenças: Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demônios; Joana, esposa de Cuza, intendente de Herodes; Susana, e muitas outras que lhe prestavam assistência com seus bens" (Lc 8,1-3).
Alguns exegetas quiseram identificar Maria Madalena com a pecadora pública, de que fala Lucas no capítulo anterior. A identificação parece certa pelo fato de que a cena se deu bem perto de Mágdala, nas bandas ocidentais do lago de Tiberíades. Vejamos um resumo desta linda página evangélica: "Jesus era hóspede de um certo Simão fariseu, que o tinha convidado a jantar com intenções não muito retas. Durante o banquete, entra na sala uma mulher que se prostra aos pés de Jesus, lava-os com suas lágrimas, enxuga-os com seus cabelos; beija-os repetidamente e os perfuma... Os olhos dos comensais estão cravados sobre a mulher conhecida como pecadora pública. Daí veio a crítica contra Cristo: 'Se este fosse um profeta, com certeza, não teria permitido que uma tal mulher lhe tocasse os pés'. Jesus leu tais pensamentos na mente dos opositores e tomou a defesa da mulher: 'Veja, disse Jesus a Simão: eu entrei na tua casa e não me deste água para lavar os pés; ela os banhou com suas lágrimas e enxugou com seus cabelos; tu não deste o ósculo da paz; e ela não cessou de beijar-me os pés; tu não derramaste o perfume na cabeça; ela me ungiu os pés com aroma precioso. Em tudo isso ela demonstrou grande amor porque muito lhe foi perdoado' (Lc 7,44-50).
Maria Madalena foi das poucas pessoas que estava presente ao pé da Cruz, ao lado da Virgem Maria. Duas mulheres, dois extremos: a Imaculada e uma pecadora pública! Ambas receberam a redenção de Cristo, mas em forma diversa: Maria por antecipação, por força da qual foi concebida imaculada; Madalena, representando a humanidade pecadora, precisou ser lavada pelo sangue do Redentor!
Maria Madalena foi a feliz mulher que, por primeiro, viu o Cristo ressuscitado. Era a manhã de Páscoa. Maria tinha ido ao sepulcro vazio. Andava quase desesperada, achando que alguém tivesse roubado o corpo do Mestre. Vê a um certo momento um hortelão e, angustiada, lhe pergunta: "Se foste tu que o levaste, dize-me onde o puseste". Jesus a chama pelo nome: "Maria..." A este nome abrem-se-lhe os olhos e exclama: "Rabboni", isto é, Mestre! Foi então levar a Boa-Nova da Ressurreição aos apóstolos.
Desde este momento os Livros Sagrados silenciam sobre Madalena. A tradição diz que ficou ao lado de Nossa Senhora e São João Evangelista. Acompanhou-os a Éfeso. A Igreja Católica e ortodoxa a veneram como santa.

Pensamento do dia!!!

"Uma palavra nos liberta de todo peso e toda dor na vida: esta palavra é Amor."


(Sófocles)

terça-feira, 21 de julho de 2009

Evangelho do Dia!!!!

A mãe e os irmãos de Jesus

Mt 12,46-50

Naquele tempo, enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo”. Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

A mãe e os irmãos de Jesus - Padre Emerson

Mt 12,46-50

Os dons que temos não nos pertencem, mas sim a Deus, que é o Senhor de tudo, de modo que os dons que recebemos de Deus devem ser ordenados para ele. Sendo assim, não podemos usar os nossos dons, nem mesmo os dons naturais, somente em vista da nossa realização e da nossa promoção pessoal, mas devemos colocá-los a serviço de Deus e dos nossos irmãos e irmãs, pois somente quando o dom se transforma em serviço é que ele é capaz de multiplicar e de produzir frutos em abundância, contribuindo, assim, para que o Reino de Deus cresça cada vez mais no meio dos homens.


Enviado por Eduardo Correa!!!

Perseguição de Cristãos no Iraque!!!!

A comunidade cristã iraquiana “participou regularmente nas funções dominicais”, apesar do “clima de medo por possíveis novos ataques”. Aos fiéis “pedi que tenham coragem”, mas continua o “temor” de uma possível “nova fuga dos cristãos do Iraque”. Foi o que disse o bispo auxiliar de Bagdá, Dom Shlemon Warduni, uma semana depois dos ataques que atingiram diversas igrejas em Bagdá e Mossul.

“Tivemos uma grande participação de fiéis – disse Dom Warduni -, seja nas celebrações da manhã, seja naquelas da tarde”. O prelado exortou a comunidade cristã “a participar na missa” e os fiéis “responderam com coragem”. O bispo não esconde o perigo de “uma nova fuga dos cristãos do Iraque” e explica que “é normal esse sentimento de medo, alimentado pelas mortes, feridos e destruições”.

“Eu pedi aos fiéis que permaneçam – sublinha o bispo – porém devemos também dar a eles garantias de segurança, possibilidade de trabalho, de um futuro. Sem esses pressupostos, o que podemos dizer-lhes?”. Em Mossul, a comunidade cristã denuncia a falta de uma tomada de posição forte após o ataque contra a igreja de Nossa Senhora de Fátima no último dia 13 de julho. Fontes da agência AsiaNews em Mossul confirmam a presença de forças de ordem nas proximidades das igrejas; a polícia montou diversos postos de controle para garantir a regular realização das celebrações dominicais.

O clima de desconfiança e insegurança geral faz com que volte a ser de atualidade o projeto ligado ao Planalto de Nínive, ou seja, a criação de um enclave cristão no norte do país. Essa área seria uma região de segurança entre os curdos e os árabes. Tal projeto já foi rejeitado pela maioria dos líderes cristãos. Baseando-se em razões humanitárias e de segurança, os líderes cristãos afirmam que a idéia esconde na realidade interesses econômicos com a construção de casas e estradas.

O Secretário do Conselho Mundial de Igrejas, reverendo Samuel Kobia, manifestou a sua solidariedade aos cristãos iraquianos: “Mesmo em meio ao ódio e às contínuas agressões, continuem a dar testemunho do amor e da paz em Jesus Cristo”, escreve Kobia, numa carta. O reverendo anunciou ainda que o Conselho Mundial de Igrejas está organizando uma visita ao Iraque. É provável que os representantes desse organismo visitem os lugares dos atentados para demonstrar “solidariedade e apoio”.

Fonte: Rádio Vaticano

Pensamento do Dia!!!

Os ideais que iluminaram meu caminho e sempre
me deram coragem para enfrentar a vida com alegria
foram a verdade, a bondade e a beleza.

(Albert Einstein)

Da série Clipes Toscos!!!! Gersa Maria!!!!

Mais um pra série!!! Meu Deus o que que é isso!!!!kkkk



Enviado por: Tiago

O ipê à beira da estrada

Não quero perder a capacidade de admirar as belezas do mundo. O ipê florido à beira da estrada é um imperativo que reconheço bíblico. Nele há uma fala de Deus me pedindo calma. A sacralidade da vida ganhou voz em estruturas singelas, e solicita que eu me proste.
É santo o que os meus olhos enxergam. A cor amarela encontra moldura no azul dos contornos do céu. Ao longe, o verde completa o quadro. Paira sobre a cena um mistério raro, como se houvesse uma névoa a me recordar que a raridade da beleza é uma epfania divina.
O meu desejo é deixar de seguir o caminho que me leva ao meu destino. Impossibilitado da parada, ouso diminuir a marcha. Quero a cena dentro de mim. Ouso rezar a Deus que me permita registrar na memória a beleza que não posso aprisionar.
Olho para os que passam. A velocidade dos carros não permite que os seus ocupantes vejam o que vejo. Eles estão privados da mística que só pode ser compreendida quando os passos perdem a pressa. Estão ocupados demais com suas urgências práticas. É preciso chegar. Há muitas iniciativas a serem tomadas e o tempo não pode ser perdido.
Enquanto isso, o ipê se ocupa de sua florada amarela. Cumpre no tempo a proeza de ser um sentido oculto e deslumbrante para os distraídos que o percebem.
Nele há uma pequena parte da beleza do mundo que tive a graça de descobrir. E só por isso diminuí o ritmo da minha vida.
Olhei com calma para sua beleza e nele percebi o sorriso do Criador. Sorriso de Pai, que vez em quando, faz questão que seus filhos diminuam suas velocidades para uma breve brincadeira redentora.
Eu aceitei. Brinquei com Ele. Fiquei mais feliz!


Padre Fábio de Melo

segunda-feira, 20 de julho de 2009

KAIRÓS!!!

Evangelho do dia!!!

Mateus 12, 38-42
Naquele tempo, alguns mestres da Lei e fariseus disseram a Jesus: “Mestre, queremos ver um sinal realizado por ti”. Jesus respondeu-lhes: “Uma geração má e adúltera busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal do profeta Jonas. Com efeito, assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim também o Filho do Homem estará três dias e três noites no seio da terra. No dia do juízo, os habitantes de Nínive se levantarão contra essa geração e a condenarão, porque se converteram diante da pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas. No dia do juízo, a rainha do Sul se levantará contra essa geração, e a condenará, porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão”.


Comentário Pe. Bantu Mendonça K. Sayla:


Precisamos saber o que está por detrás do “sinal de Jonas” e o que tem a ver a Rainha do Sul e Salomão com Jesus, para entender melhor a resposta de Jesus no Evangelho de hoje. Fazendo uma releitura de Jonas 3 encontraremos o sentido dela.
Ora, pois bem, Jonas foi um profeta que recebeu uma mensagem de Deus para ir à cidade de Nínive, capital da Assíria, e avisar que Deus iria destruir a cidade se o povo não se convertesse, pois a malícia de Nínive tinha subido até o Senhor! Jonas não realizou nenhum milagre em Nínive, mas toda a população, inclusive o rei, vestiu-se de saco dos pés a cabeça e sentou-se sobre as cinzas. Aconteceu que Nínive se converteu, e Deus desistiu de destruir a cidade.
A Rainha do Sul, mais especificamente de Sabá, era matriarca de um dos reinos mais ricos da Antiguidade. Ela ouviu falar da Sabedoria de Salomão e não acreditou até que foi comprovar, com os próprios olhos, se era verdade. Preparou as perguntas mais difíceis e Salomão respondeu todas. Ela ficou bastante admirada e presenteou Salomão com a maior quantidade de ouro, especiarias, pedras preciosas e madeira que ele já recebera.
Jesus afirmou que para aquela geração que queria um sinal para poder acreditar nele, seria dado o sinal de Jonas, ou seja, a profecia. Se Nínive, que era cheia de malícia, foi capaz de acreditar em Jonas, então aquela geração também deveria acreditar em Jesus, que foi maior do que Jonas.
Do mesmo jeito que a Rainha do Sul veio de longe para comprovar a sabedoria de Salomão, muitos vieram de longe para comprovar a sabedoria de Jesus. A Rainha de Sabá acreditou em Salomão, então aquela geração também deveria acreditar em Jesus, que foi maior que Salomão.
E a nossa geração, seria classificada de má por Jesus? Não tenha dúvida que sim! Nós buscamos o Senhor somente quando a nossa situação aperta, voltamos para a igreja somente quando precisamos e nos esquecemos de buscar o Senhor porque o maior sinal que o mundo poderia receber do seu amor já foi dado quando Ele deu o seu próprio Filho Jesus por nossa salvação, esse é o maior sinal que Deus poderia dar a humanidade.
Jesus morreu por cada um de nós e ainda pedimos um sinal ao Senhor, ainda murmuramos, ainda dizemos que Deus se esqueceu de nós. Devemos buscar o Senhor porque Ele é bom e se faz presente diariamente em nossa vida. A cada momento o Senhor toca o seu coração revelando a você sua misericórdia.
Veja as palavras do Senhor hoje: uma geração má e adultera busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o do profeta Jonas. É para mim e para você que Jesus dirige estas palavras, pois vivemos em uma geração, numa sociedade adúltera e depravada, onde os valores familiares e cristãos estão se perdendo a cada dia, os ensinamentos do Senhor não estão sendo levado a sério, seus pastores estão ensinando o que pensam e o que acham, e ainda pedimos um sinal do Senhor: Mestre queremos ver um sinal realizado por ti.
Lembramo-nos de que, como cristãos católicos e não só mais fiéis, o Senhor nos chama a santidade. Devemos buscar a santidade. Aliás, não temos outra finalidade senão a de ser santos, justos para com o Senhor, não podemos nos ajuntar aos demais que insistem em agredir e adulterar o amor de Deus em seus corações.
Devemos deixar que o Espírito Santo reinflame em nós a fidelidade para com nosso Deus que é eterno e que nos deu o maior sinal que poderíamos ter. E veja que interessante: nós devemos “ser sinal” para as outras pessoas. Devemos ser outro Jesus que supera a sabedoria de Salomão e é maior do que Jonas no profetismo. Sabe para que Deus escolheu o povo de Israel? Para difundir a Boa Nova do Reino dos Céus. Hoje, você, que está lendo esta homilia, faz parte do povo escolhido, que tem a missão de difundir o Reino a toda criatura. Como seria bom se Deus aceitasse nossa oferta de uma dose extra de fé e amor por todos aqueles que não crêem, não esperam, não adoram, e não O amam! Por todos esses, Senhor, estamos aqui! Dá-nos a graça de sermos fortes e firmes na fé, na esperança e na confiança em Vós para que possamos ser verdadeiros apóstolos e missionários seus cada um vivendo na íntegra a sua missão!

Pensamento do dia!!!

"É próprio da condição humana e, particularmente, da juventude buscar o Absoluto, o sentido e a plenitude da existência. Amados jovens, não vos contenteis com nada menos do que os mais altos ideais! Não vos deixeis desanimar por aqueles que, desiludidos da vida, se tornaram surdos aos anseios mais profundos e autênticos do seu coração."
(João Paulo II)

Grupo de Oração - Comunidade Católica Gratidão


Todos os sábados grupo de Oração às 18horas

Todas as terças feiras às 20h adoração ao Santíssimo Sacramento
Casa de Missão: QNJ 50, Casa 13 - Taguatinga Norte/DF, próxima à paróquia Santa Terezinha

sábado, 18 de julho de 2009

O que pensam de minha aparência?

Este é um exercício que precisa começar por você!
Aos poucos, mesmo experimentando um pouco de julgamentos, vamos colher os frutos...
Na verdade, ninguém é o que aparenta e aí está a grande sacada!
Portanto, muito cuidado com aquilo que lhe é dito a respeito das pessoas. Infelizmente, e na maioria das vezes, o que assimilamos sobre os outros não é a verdade, mas sim, a aparência. É quase sempre o resultado de experiências que outros viveram em nosso lugar e não é justo relacionar-se com as pessoas a partir da experiência dos demais.
Enxergar o coração deverá ser o exercício de hoje!
Quem dera, um dia, olharmos as pessoas como Deus as fez e não como nos dizem que elas são.
Ricardo Sá

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Evangelho do dia!!!

Evangelho segundo Mateus 12,1-8

Naquele tempo, Jesus passou no meio de uma plantação num dia de sábado. Seus discípulos tinham fome e começaram a apanhar espigas para comer. Vendo isso, os fariseus disseram-lhe: “Olha, os teus discípulos estão fazendo o que não é permitido fazer em dia de sábado!”. Jesus respondeu-lhes: “Nunca lestes o que fez Davi, quando ele e seus companheiros sentiram fome? Como entrou na casa de Deus e todos comeram os pães da oferenda que nem a ele nem aos seus companheiros era permitido comer, mas unicamente aos sacerdotes? Ou nunca lestes na Lei, que em dia de sábado, no Templo, os sacerdotes violam o sábado sem contrair culpa alguma? Ora, eu vos digo: aqui está quem é maior do que o Templo. Se tivésseis compreendido o que significa: ‘Quero a misericórdia e não o sacrifício’, não teríeis condenado os inocentes. De fato, o Filho do Homem é senhor do sábado”. — Palavra da Salvação.

Reflexão

O espírito da lei é viver a misericórdia de Deus. Porque a misericórdia é filha do amor. E o amor é o centro, o coração de toda a vida de um verdadeiro cristão. Ao contrário, quando não há misericórdia, a lei se torna uma cadeia, um peso incômodo. E Deus, de Pai de misericórdias, se torna Juiz tirano. Mas Deus é Amor. E Seu Filho é a encarnação do Amor. Jesus não se aborreceu com seus discípulos porque faziam algo “proibido” no sábado. Na verdade, o descanso sabático era uma imagem do descanso que o homem deve encontrar no Coração de Cristo. Por isso o que os discípulos fazem não tem importância. Enquanto isto, os fariseus, crendo “guardar” o sábado fielmente, cometem a atrocidade de julgar os outros com suas línguas, realmente violando o dia consagrado a Deus com suas palavras venenosas e seu coração impuro. O que é o mais importante da lei? Cumprir a matéria da lei ou seu espírito? O que honra mais a Deus, é ficar quieto um tempo ou viver até as últimas conseqüências a mesma misericórdia de Cristo? Por isso, quem vive o espírito, isto é, a misericórdia do Senhor ao praticar a lei, vivê-la-á a fundo porque agira com o mesmo sentimento de Cristo. E o sentimento de Cristo, deixaria de cumprir algum ponto da lei, ainda que fosse pequeno? Não, porque quem vive amando faz tudo o que agrada a seu Amado. Por outro lado, quem não vive o espírito mas somente a lei, aparentemente parecerá cumprir mas será um cadáver que matará os outros com seu pensamento, violando o próprio centro da lei: o amor. De fato, os fariseus, tão cumpridores, não tiveram escrúpulos para levar à cruz o seu próprio Deus. Cristo é Rei e Senhor. E desta dignidade lhe vem o fato de ser o Senhor do sábado: Ele é o Amor!

Recordando!!!

Eventos deste fim de semana:

Sexta a Domingo:
Sábado:

Domingo:



Desejo um ótimo fds à todos!

=D

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Baile das Décadas!!!!





























CONVITES: R$ 8,00 O INDIVIDUAL e R$ 15,00 O PAR

MAIORES INFORMAÇÕES: www.gttsm.blogspot.com

Evangelho do Dia!!!

A mãe e os irmãos de Jesus

Mt 12,46-50

Naquele tempo, enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo”. Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

A mãe e os irmãos de Jesus - Comentário do Padre Emerson

Mt 12,46-50

Quem é a minha mãe e quem são os meus irmãos? A mãe de Jesus é Maria, esposa de José. Os irmãos de Jesus são Tiago José, João e Judas. Mas estes não são os filhos de outra Maria, que se encontrava aos pés da cruz de Jesus com Maria, a Mãe de Jesus e Maria Madalena, conforme nos narra São Mateus no capítulo 27, versículo 56, e Marcos, no capítulo 15, versículo 40? Isso nos mostra que a família de Jesus é muito mais do que a sua família carnal. Mas Jesus vai muito mais além, quando nos mostra que a sua verdadeira família é a dos filhos e filhas de Deus, aqueles e aquelas que ouvem a Palavra de Deus e a coloca em prática no seu dia a dia.

Enviado por: Eduardo Corrêa

Pensamento do dia!!!

"E nós somos dela, da Imaculada, ilimitadamente seus, perfeitissimamente seus, quase Ela mesma. Por meio de nós Ela ama o bom Deus. Com nosso pobre coração ama seu Divino Filho. Chegamos a ser o meio pelo qual a Imaculada ama Jesus. E Jesus, ao ver-nos a nós propriedade e quase parte de sua amantíssima Mãe, ama-a em nós e por nós. Que belíssimos mistérios”

(São Maximiliano)

Nossa Senhora do Carmo!

16 de Julho: Dia da Mãezinha do Carmo.

A ordem dos Carmelitas tem como modelo o profeta Elias e caracteriza-se por uma profunda devoção a Maria. A Sagrada Escritura fala da beleza do Monte Carmelo, onde o profeta Elias defendeu a fé do povo de Israel no Deus vivo e verdadeiro. Carmelo em hebraico significa "vinha do Senhor".

Ali Elias enfrentou os profetas de Baal. Elias teve uma visão em que a Virgem lhe apareceu sob a figura de uma pequena nuvem que saía da terra e se dirigia ao Carmelo.

Em 93, os monges construíram sobre o Monte Carmelo uma capela em honra à Virgem Maria. As gerações de monges sucederam-se através dos tempos. Em 1205, o patriarca de Jerusalém deu-lhes uma Regra baseada no trabalho, na meditação das Escrituras, na devoção a Nossa Senhora, na vida contemplativa e mística.

No dia 16 de julho de 1251, São Simão Stock suplicava a Nossa Senhora ajuda para resolver um problema da Ordem Carmelitana, da qual era o Prior Geral. Enquanto ele rezava, a Virgem apareceu- lhe, trazendo o Escapulário nas mãos, e disse essas confortadoras palavras: "Filho diletíssimo, recebe o Escapulário da tua Ordem, sinal especial de minha amizade fraterna, privilégio para ti e todos os carmelitas. Aqueles que morrerem com este Escapulário não padecerão o fogo do Inferno. É sinal de salvação, amparo e proteção nos perigos, e aliança de paz para sempre". A Igreja assumiu o Escapulário e fez dele uma das devoções mais difundidas entre o povo de Deus.

“Traz sobre o peito o santo escapulário do Carmo. – Poucas devoções (há muitas, e muito boas devoções marianas) estão tão arraigadas entre os fiéis e têm tantas bênçãos dos Pontífices. – Além disso, é tão maternal este privilégio sabatino!” (São Josemaría Escrivá)

Abaixo, um vídeo sobre essa grande festa de hoje:


WMblog.blogspot.com - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Rodrigo Vidigal